Cabo reforçará velocidade de transmissão da América Móvil. Foto: divulgação.

Tamanho da fonte: -A+A

A mexicana América Móvil, que controla a Claro, Embratel e NET, está investindo cerca de R$ 1 bilhão no cabo submarino AMX-1, que passará por 11 pontos em três continentes e sete países, incluindo o Brasil.

O cabo, que sairá de Jacksonville, nos Estados Unidos, funcionará como um backbone internacional de alta velocidade para a operadora, suportando serviços como 4G, transmissão de TV em HD, banda larga e nuvem corporativa.

Com 17,5 mil quilômetros de extensão, o cabo atravessará a América Central e chegará ao Brasil em três pontos, localizados em Fortaleza, Salvador e Rio de Janeiro, conforme destaca o Computerworld.

Os outros pontos em que o AMX-1 passará serão Miami, Cancún, San Juan (Porto Rico), Puerto Plata (República Dominicana), Puerto Barrios (Guatemala) e Barraquila e Cartagena, ambas na Colômbia.

Para Angel Alija, diretor de Operações da América Móvil, o anúncio é estratégico para as comunicações nos futuros eventos a serem sediados no país.

"Ele (o cabo) permitirá atender novas demandas que irão surgir por conta de eventos internacionais de grande porte como Copa do Mundo 2014 e Olimpíadas 2016”, afirma o diretor.