Mauricio Fernandes. Foto: divulgação.

A Dedalus Prime anunciou a sua nomeação como Microsoft Licensing Solution Provider (LSP), canal habilitado para oferta e implementação de todo o portfólio da Microsoft em cloud para o mercado em geral.

Segundo a empresa, o novo posicionamento da empresa envolve o atendimento e personalização de vários níveis de projetos e contratos - de longo prazo - com a finalidade de atender a diferentes demandas.

Os LSPs são produto de uma reformulação do modelo anterior de venda de licensa, com canais até então chamados de LARs. Atualmente, o ecossistema da Microsoft é composto por LSPs, com foco em licenças e produtos cloud, e CSPs, dedicados a soluções em nuvem e serviços relacionados.

Segundo a Dedalus, a nomeação é resultado da evolução da empresa como fornecedor de serviços complementares para computação em nuvem e como broker de serviços em nuvem, atendendo clientes como Microsoft, AWS e Google.

Segundo Mauricio Fernandes, presidente da Dedalus, a nomeação como Microsoft LSP possui total aderência ao foco e atual momento da Dedalus e da Microsoft.

“Pretendemos manter o ritmo de crescimento no mundo Cloud agora acompanhando a Microsoft em sua evolução acelerada para a Cloud”, destaca o executivo.

Especializada em soluções de nuvem, a Dedalus tem registrado crescimento anual de 50% em média, o que a posiciona entre as PMEs que mais crescem no Brasil atendendo a mais de 800 clientes que migraram para nuvem com o apoio de seus serviços de migração, suporte e evolução no ambiente.

Ao se tornar LSP, a empresa se alinha a outros canais brasileiros que foram certificados pela Microsoft como especialistas em soluções cloud da marca. No ano passado, a G&P e SND foram certificadas CSPs da multinacional.