Divulgação

A Serasa Experian adotou o Red Hat Enterprise Linux (RHEL) e o Red Hat Network Satellite para gerenciar seu parque tecnológico, informa o Computerworld.

São 3 mil desktopes e 800 servidores na empresa, que oferece serviços e soluções em informação de pessoa física e jurídica.

A migração deverá será finalizada em junho deste ano.

O Red Hat Enterprise Linux rodará em servidores físicos Intel, com o gerenciamento feito pela ferramenta Red Hat Network Satellite.

A empresa possui, ainda, o RHEL para Integrated Facility for Linux (IFL) IBM Mainframe e um ambiente de nota fiscal eletrônica (NF-e) para clientes, que utiliza o Red Hat JBoss EAP (Enterprise Application Platform).

De acordo com Carlos Rebelato de Alcântara, gerente corporativo de TI e responsável pela área de infraestrutura da Serasa Experian, as soluções possibilitam performance, agilidade nos negócios e ganho de tempo na administração do parque de servidores.

“Todo o processo de captura, processamento, armazenamento e disponibilização de informação é feito por meio eletrônico e têm a participação das plataformas”, explicou ao Computerworld.

Alcântara diz que a escolha por soluções open source aconteceu especialmente pelo custo. Além disso, segundo ele, soluções Linux têm hoje maturidade e segurança alinhados às demandas da Serasa.

“A solução tem funcionado bem e nos faz pensar em transferir outros ambientes e plataformas para a Red Hat”, finaliza.