José Guido Kirst.

A CGK, revenda de software sediada em Porto Alegre, trocou de comando, agora nas mãos de Carlos Zanetti, ex-gerente de relacionamento da Dell. Saíram da empresa o fundador, José Guido Kirst, e a diretora administrativa, Ciani Kirst.

A empresa, uma das maiores parceiras da Adobe na região Sul do país, foi fundada há 31 anos por Kirst, depois de se aposentar da Petróleo Ipiranga, onde foi gerente de sistemas e trabalhou por outros 30 anos.

Kirst foi o primeiro profissional a ocupar o cargo na então empresa petroquímica gaúcha, contratado em 1967 para treinar as equipes e operar o primeiro computador adquirido pela organização, um NCR 315.

Na época, o equipamento era usado por poucas empresas no país. Foram 18 meses até a chegada no país da máquina, dividida por 10 empresas no Rio Grande do Sul.

Hoje a CGK tem uma forte presença com tecnologia da Adobe no segmento de educação.

A empresa fechou um negócio inédito no país nesse segmento, com a compra em consórcio de 10 mil licenças de softwares da Adobe por oito universidades gaúchas.

“Estou montando um novo projeto de vida, para me dedicar mais à saúde física, estudar para me aprimorar em línguas e dedicar-me mais em obras sociais, ler, fazer tudo com mais calma”, resume Kirst.

Kirst é um pioneiro do setor de TI gaúcho. Foi professor do primeiro curso de processamento de dados na Colégio Estadual Henry Fayol, posteriormente Diogo de Souza, entre os anos de 1969 e 1984 e um dos fundadores nos anos 60 da Sucesu-RS, uma entidade de intercâmbio de conhecimentos entre usuários de informática que presidiu por 8 anos.

Zanetti, o novo diretor da CGK, vem de um período de oito anos na Dell. Antes, foi gerente de grandes contas na TIM, atendendo empresas com mais de 500 funcionários. Cíntia Fraga, que atuava no administrativo da CGK nos últimos cinco anos, também é sócia da nova empresa.

"Os planos de curto prazo são fortalecer nossa parceria com Adobe. No médio prazo vamos estreitar o relacionamento com parcerias em cloud computing, big data e segurança da informação", afirma Zanetti.