A Polícia Federal estima que há 127 vítimas até então. Foto: divulgação

Tamanho da fonte: -A+A

A Polícia Federal realizou mandados de busca e apreensão em Porto Alegre contra um servidor da Caixa Econômica Federal suspeito de vender dados sigilosos, de clientes que realizavam empréstimos consignados, para uma financeira da capital gaúcha.

A operação denominada Data Venditions teve início em janeiro de 2021, a partir de uma denúncia feita à ouvidoria da PF, e estima 127 vítimas no Rio Grande do Sul, Amazonas, Santa Catarina e Paraná.

De acordo com o site GaúchaZH, as ordens judiciais foram cumpridas por 20 agentes federais na casa do acusado, na financeira e na residência do proprietário do estabelecimento.

Segundo a PF, a prática gera prejuízo à Caixa Econômica Federal, causando redução da carteira de crédito e perda de faturamento, pois o banco teria deixado de receber os valores dos empréstimos.

Afastado de suas funções, o servidor responde a processo administrativo na Caixa, além de estar sendo investigado pelos crimes de violação de sigilo funcional e corrupção ativa e passiva pela PF, que não divulgou os nomes dos envolvidos.