Petersen Ernani Poia, presidente da Prime Solution. Foto: Divulgação.

O SAS, focado em serviços e soluções de análise de dados, firmou um acordo com a catarinense Prime International para trabalhar conjuntamente em projetos que envolvam analytics e visão computacional, especialidade da Prime.

As empresas já conversam sobre trabalhos em parceria há cerca de um ano, e firmaram um acordo oficial há cerca de dois meses.

O foco da visão computacional é a modelagem e replicação da visão humana usando software e hardware. A disciplina estuda como reconstruir, interromper e compreender uma cena 3D a partir de suas imagens 2D e das propriedades da estrutura presentes na cena.

Com a parceria, a Prime também levará experimentos para o SAS Experience Zone, showroom aberto em março pelo SAS que dá acesso  a um conjunto de iniciativas voltadas à IoT, machine learning e reconhecimento de imagens.

“A Prime é muito proficiente em captura de informações e processamento delas em tempo real, enquanto o SAS tem um motor analítico que permite entregar mais variáveis em cima de algoritmos que consigam entregar mais informações e misturar essas variáveis. Eles têm uma alta capacidade de colocar projetos em produção de forma inovadora e com tecnologia acessível”, destaca Bruno Maia, head de inovação do SAS América Latina.

Além de novos projetos em conjunto, o SAS e a Prime buscarão incrementar iniciativas em clientes já atendidos pelas companhias.

“A abrangência e reconhecimento que o SAS tem podem catapultar os negócios da Prime de forma exponencial”, diz Petersen Ernani Poia, presidente da Prime Solution.

Entre as empresas com projetos da Prime estão nomes como Ambev, Banco Safra, Cargill, Multilog, Ford, Itaú, Seara, Vivo e Walmart. A empresa soma mais de 1 mil projetos entregues em 14 anos de mercado.

A expectativa das companhias é que o primeiro projeto desenvolvido em conjunto entre em produção em agosto.

Com sede em Brusque, em Santa Catarina, a Prime conta com uma equipe de cerca de 40 analistas e engenheiros.

O SAS foi fundado em 1976 e está no Brasil desde 1996 com escritórios em São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília.

Em nível global, a empresa obteve faturamento de US$ 3,27 bilhões em 2018, estável em relação aos US$ 3,24 bilhões de 2017. A América Latina foi responsável por 4% do crescimento global no último ano.

*Júlia Merker cobriu o SAS Fórum, em São Paulo, a convite do SAS.