BATERIA

uBeam: carregamento wireless com ultra-som

07/08/2014 10:57

Os produtos da uBeam estarão nas prateleiras das lojas nos próximos dois anos, disse a empresa. 

Meredith Perry, 25 anos, CEO da uBeam. Foto: Reprodução/YouTube.

Tamanho da fonte: -A+A

A uBeam está desenvolvendo uma maneira de carregar eletrônicos portáteis de forma wireless usando ultra-som. Para fazer isso, a empresa criou uma tecnologia que pode carregar eletricidade, convertê-la em som e enviar o áudio através do ar como ultra-som. Em seguida, um receptor ligado a um dispositivo eletrônico portátil capta o som e converte-o de volta em eletricidade.

A empresa anunciou na quarta-feira, 6, que transformou o protótipo desta tecnologia, desenvolvido pela primeira vez para uma competição de inovação da faculdade da CEO da uBeam, Meredith Perry, em um protótipo totalmente funcional que a empresa agora planeja construir para os consumidores.

Meredith Perry, 25 anos, estudou astrobiologia na Universidade da Pensilvânia.

"Este é o único sistema de energia sem fio que permite que você esteja no seu telefone e se movendo livremente em uma sala ao mesmo tempo em que carrega o aparelho. Isso permite uma experiência de carregamento como o wi-fi, só é necessário estar em uma faixa que o transmissor alcance”, explica Perry, em entrevista divulgada pelo New York Times.

As estações de carregamento da uBeam serão finas, medindo não mais do que 5 milímetros de espessura. 

Smartphones e laptops podem ser equipados com receptores finos capazes de converter o áudio e carregar os dispositivos.

A tecnologia pode também trazer mudanças significativas na forma como os dispositivos são projetados. Gadgets que funcionam com uBeam poderiam ter baterias mais finas e ser constantemente carregados. 

"Se a energia sem fio estiver em todo lugar, então o tamanho de sua bateria pode diminuir porque estará sempre se recarregando. Você nunca vai precisar de um cabo novo, e você não vai precisar de adaptadores de carga internacionais”, relata Perry.

Os produtos da uBeam estarão nas prateleiras das lojas nos próximos dois anos, disse a empresa. 

Perry disse que a companhia planeja fazer dois produtos diferentes de carga em primeiro lugar. Um será construído para salas menores, como casas e escritórios, e os outros serão maiores, pensando em estádios, aeroportos, hotéis e salas de conferência.

As capacidades de carga uBeam têm algumas limitações graves, incluindo a incapacidade dos transmissores de energia para transmitir através das paredes. 

Isso significa que, ao contrário de hotspots Wi-Fi, onde um único dispositivo pode transmitir internet para uma casa inteira ou pequeno escritório, os usuários uBeam teriam que comprar transmissores para cada quarto.

Há também a questão da adoção. A tecnologia de carregamento de bateria sem fio de curto alcance está por aí há anos, mas as pessoas têm sido lentas para adicioná-la à sua casa ou escritório. 

A uBeam diz que vai mudar esse cenário porque a sua tecnologia pode transmitir energia para distâncias maiores e porque a empresa espera ter os transmissores em muitos lugares que as pessoas visitam.

"Nós iremos vender diretamente aos consumidores e também para cadeias de restaurantes e hotéis - vamos saturar o mercado com transmissores uBeam. Além de sua cafeteria local dizer que tem Wi-Fi gratuito, ela também vai anunciar que tem uBeam livre", espera Perry.

Veja também

TECNOLOGIA INVISÍVEL
ARM: processadores para wearables

Processadores em desenvolvimento poderão ter um consumo na casa dos nanowatts.

POWERMAT
Starbucks: bateria carregada sem fios

Empresa utiliza tecnologia de carga indutiva, que pode passar eletricidade entre objetos nas proximidades.

CARROS ELÉTRICOS
Nissan, BMW e Tesla: carregadores padrão

O CEO da Tesla, Elon Musk, disse que iria permitir que os rivais utilizassem suas patentes.

SEGURANÇA
EUA proíbe dispositivos sem bateria em voos

Agentes de segurança do aeroporto poderão pedir aos passageiros que liguem seus aparelhos.

IDENTIFICAÇÃO BIOMÉTRICA
Batimento cardíaco substitui senha

A startup Bionym fez uma pulseira capaz de realizar um ECG que serve para identificar o usuário.

MOBILE
Tim instala 1,5 mil carregadores públicos

Projeto instalou carregadores em academias, aeroportos, bares, restaurantes e táxis.

DESENVOLVEDORES
Lenovo quer aplicativos para tablets

Os selecionados poderão figurar na central de aplicativos embarcada nos aparelhos Lenovo.