Carrefour fecha loja virtual. Foto: Flickr.com/grimages

Tamanho da fonte: -A+A

O Carrefour Brasil encerrou sua loja virtual.

Na página, agora há apenas um comunicado do grupo, anunciando o término das atividades no e-commerce nesta sexta-feira, 07, “em continuidade ao plano de reestruturação adotado com sucesso há mais de dois anos”.

No anúncio, o grupo se compromete a realizar as entregas de todas as compras já realizadas pelo site.

O comunicado também afirma um momento de fortalecimento da operação de hipermercados, com a revitalização das lojas, e expansão de unidades, com duas novas no estado de São Paulo.

O grupo relata, ainda, um plano de expansão do Atacadão, reforço do braço Carrefour Soluções Financeiras e criação de “novos formatos para atender o mercado local”.

CONTRAMÃO
O encerramento da loja virtual vai contra o mercado de e-commerce nacional, que, segundo dados da e-bit faturou R$ 10,2 bilhões no primeiro semestre de 2012, estimando fechar o ano entre R$ 1,68 bilhão e R$ 1,76 bilhão, alta de 5% a 10% sobre 2011.

VAI MAL
O e-commerce do Carrefour Brasil já vinha enfrentando dificuldades

Em janeiro deste ano, o Procon-SP ameaçou multar a empresa em até R$ 6 milhões por desrespeitar o Código de Defesa do Consumidor ao cancelar compras online realizadas no dia 1º de janeiro, em um saldão com descontos de até 50%.

De acordo com o órgão de defesa do consumidor, foram 100 atendimentos em dois dias.

A maioria das reclamações informou que a loja alegou problemas cadastrais para cancelar as compras, enquanto o Procon alegou que só a falta de pagamento tornaria possível o cancelamento.

Na época, o Carrefour informou que houve um equívoco nas vendas aprovadas, gerando cancelamento automático de um bloco de pedidos, mas que analisaria caso a caso e faria contato com os clientes.

CONTAS
Dificuldades que se acumulam.

Há cerca de dois anos, o Conselho Federal de Contabilidade entrou com uma investigação sobre os auditores responsáveis pela contabilidade do Carrefour Brasil, depois que a unidade local do grupo francês fez baixas contábeis mais de três vezes acima do que era esperado.

Os contadores investigados eram da Deloitte & Touche LLP, mesma consultoria do Banco Panamericano, instituição do Grupo Silvio Santos que também foi investigado por inconsistências contábeis.

Com as investigações em andamento, o Carrefour trocou toda a diretoria no Brasil e contratou a KPMG LLP para auditar a contabilidade da unidade, além de se manifestar a favor de cooperar com qualquer investigação no país.

COMUNICADO
Confira a íntegra do comunicado publicado na agora extinta página de e-commerce do Carrefour Brasil.

"O Grupo Carrefour Brasil anuncia hoje, 7 de dezembro, a decisão de suspender suas atividades no segmento de e-commerce, em continuidade ao plano de reestruturação adotado com sucesso há mais de dois anos.

Entre os pilares de atuação definidos pela companhia estão o fortalecimento da operação de hipermercados, por meio da revitalização de suas lojas e da expansão do conceito de nova geração, implementado em duas unidades do Estado de São Paulo, e que registra consistentes resultados; o acelerado plano de expansão do Atacadão; o posicionamento estratégico do Carrefour Soluções Financeiras frente ao crescimento da nova classe média; além do desenvolvimento de novos formatos para atender o mercado local.

O Grupo Carrefour Brasil ressalta seu compromisso com os mais de 25 milhões de consumidores que atende mensalmente e honrará com todas as entregas de produtos referentes às compras realizadas no site, bem como demais suportes que seus clientes venham a precisar.

O aviso encerra com formas de contato do SAC e um link para acompanhamento de pedidos."