Cassems atende 216 mil beneficiários no Mato Grosso do Sul.

Tamanho da fonte: -A+A

A Caixa de Assistência dos Servidores do Estado do Mato Grosso do Sul está usando a plataforma de integração Magic Xpi para gerenciar a migração e troca de dados entre três diferentes sistemas de gestão, além de diversos bancos de dados.

O projeto incluiu um sistema de gestão da Senior, usado para a parte administrativa e de recursos humanos; outro da MV, focado em gestão hospitalar e finalmente uma solução da Benner, que atende a gestão da operadora de planos de saúde.

O trabalho de integração teve início com a integração do ERP da Senior (com base de dados Oracle), que necessita se comunicar com as aplicações de gestão próprias (banco de dados DB2). 

No total, as aplicações de negócios têm 4,8 mil usuários, que movimentam mais de 400 gigabytes de informações sobre 216 mil beneficiários, entre eles os servidores públicos estaduais e municipais de várias cidades do estado.

Atualmente, está em fase final de projeto para iniciar atendimento aos servidores públicos daquele estado, o que deverá triplicar o volume de dados a serem trocados entre os sistemas envolvidos.

A Cassems é uma associação civil privada sem fins lucrativos, autorizada pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) a operar na oferta de plano de saúde complementar empresarial coletivo para os servidores públicos de Mato Grosso do Sul. 

A associação tem 2,3 mil profissionais médicos e clínicas conveniadas, além de 10 hospitais próprios e 80 centros de Saúde em várias cidades do Mato Grosso do Sul. 

A Cassems utilizava um integrador desenvolvido internamente, mas ele precisava ser atualizado para acompanhar a evolução do novo ambiente tecnológico, segundo relata o gerente de TI, Raphael Barbosa. 

"Antes, a gente fazia o tratamento bruto para depois iniciar a integração, o que tomava muito do nosso tempo. Agora, realizamos o tratamento dentro do próprio Magic Xpi, o que elevou a nossa produtividade e a qualidade dos dados tratados", explica Barbosa.

A Magic tem um gerador de aplicações, que oferece conectores prontos para uso e homologados pelos principais fornecedores de software e permite customização low-code, sem necessidade de desenvolvimento de software adicional.

A empresa foi a primeira companhia israelense a abrir capital na Nasdaq, ainda em 1991. Hoje a lista tem dezenas de nomes. Israel é o país com mais empresas na bolsa americana de tecnologia, atrás apenas da China.

No Brasil atua há quase três décadas atendendo a clientes locais como a Coca-Cola Sorocaba, Baterias Moura, Sotreq e Eucatex. Entre os parceiros brasileiros estão: PPI-Multitask, TrackerThings, B2B Finance, Processor, Novatech, GOOntech, Rede CIGAM, entre outros.