Carl Bass deixou o cargo de líder da Autodesk. Foto: Divulgação.

Carl Bass, CEO da Autodesk, anunciou que deixou o cargo de líder da companhia na terça-feira, 7. Ele permanecerá no conselho da Autodesk e ajudará na busca de um líder para a companhia.

Por enquanto, os executivos Amar Hanspal e Andrew Anagnost atuarão interinamente como co-CEOs.

O Business Insider destaca que no dia anterior ao seu afastamento, Bass deu uma entrevista afirmando que o presidente americano Donald Trump estava "agindo como algo entre um ditador e um pequeno empresário".

Em um post, Bass diz que ele tem avaliado a possibilidade deste movimento "nos últimos dois anos". Mesmo assim, é difícil não associar o momento da saída com as recentes críticas a Trump.

"Conheço Bass há algum tempo e estou acostumada com sua natureza franca, mas mesmo eu não podia acreditar que ele disse algo assim", escreveu a entrevistadora Sarah Lacy antes da publicação da convesta.

O Business Insider reforça que mesmo que empresas como Google e Netflix estejam fazendo críticas a ações do presidente, os comentários de Bass chamam mais a atenção por serem focados diretamente no caráter de Trump.

"Estamos falando de um cara que gosta de menosprezar as pessoas. Ele é realmente um valentão", disse Bass a Lacy.

Um porta-voz da Autodesk disse ao Business Insider que Bass e a diretoria tem um plano de sucessão pré-existente que começou a ser montado há 18 meses.

Questionado se a Autodesk havia anunciado publicamente ou aos acionistas o plano de longo prazo, o porta-voz respondeu que nada havia sido comunicado anteriormente.

Bass ingressou pela primeira vez na empresa em 1993, depois da compra de sua empresa Ithaca Software. Ele permaneceu até 1999, quando saiu para liderar uma nova empresa chamada Buzzsaw. A Autodesk comprou a Buzzsaw em 2001, e desde então Bass passou vários cargos executivos antes de se tornar CEO em 2006.