Luiza Trajano, presidente do conselho de administração do Magazine Luiza. Foto: divulgação.

A empresária Luiza Trajano, da Magazine Luiza, acompanhada por um grupo de empresários e entidades, está lançando o Unidos pela Vacina, movimento para facilitar a chegada de imunizantes contra a Covid-19 a algo entre 60% e 70% dos brasileiros até setembro.

De acordo com o Estadão, o grupo envolvido na criação ainda está terminando de angariar nomes para apoiar a campanha, mas líderes de empresas como Suzano, Gol, Whirlpool e Volkswagen já teriam aderido à mobilização.

A ideia dos organizadores é criar uma frente ampla, incluindo empresários e entidades de classe, para apoiar o Sistema Único de Saúde (SUS) sem incluir a imunização de funcionários — respeitando os grupos prioritários definidos pelo Ministério da Saúde.

Segundo o jornal O Globo, o foco será na aquisição e produção de insumos, como seringas e agulhas, além da ajuda na fabricação dos imunizantes — com o auxílio na logística e solução de problemas da Fiocruz e do Instituto Butantan.

“Queremos usar nossa experiência, nossa força, para ajudar a destravar os problemas. Por exemplo, coisas que pelo rito normal demorariam um mês, queremos solucionar em 15 dias”, afirmou Marisa Cesar, CEO do Grupo Mulheres do Brasil, à publicação.

Conforme Luiz Gustavo de Almeida, microbiologista da Universidade de São Paulo (USP), o país levará mais de quatro anos para ter toda a sua população imunizada caso continue no ritmo atual. 

Se o ritmo de vacinação for lento, o crescimento do PIB neste ano será metade do previsto, aponta o Itaú Unibanco.

O movimento também terá uma campanha publicitária que será veiculada em todo o país em parceria com redes de televisão. Em um primeiro momento, a ideia é reduzir a resistência à vacina e, depois, dar esclarecimentos práticos sobre como tomar o imunizante.