Flávio Guimarães, diretor de Estratégia de Mercado e Analytics do Bmg. Foto: Divulgação.

Tamanho da fonte: -A+A

O Banco Bmg adotou a solução da Quanto, plataforma paulistana de open banking, para antecipar a nova regulação que está sendo implementada pelo Banco Central do Brasil.

Segundo o Bmg, a nova regulação está alinhada às suas metas para o desenvolvimento de produtos e serviços simplificados, inclusivos, inovadores e que incentivem o crescimento e transformação do negócio.

"Nós do Bmg vemos no open banking uma ótima oportunidade para a democratização do acesso ao crédito”, afirma Flávio Guimarães Neto, diretor de Estratégia de Mercado e Analytics do Bmg.

Com o início do processo de implementação do sistema, o Bmg passará a pedir que os interessados em linhas de crédito compartilhem seu histórico financeiro em outras instituições. Assim, o banco pode refinar suas análises e aumentar a aprovação de linhas de crédito.

"É animador ver uma instituição de peso como o Bmg entender o open banking não apenas como uma demanda regulatória a ser cumprida, mas uma verdadeira oportunidade para conhecer melhor seu cliente e oferecer serviços cada vez melhores e mais customizados", afirma Ricardo Taveira, fundador e CEO da Quanto. 

A Quanto é uma plataforma de open ranking criada em 2016 e levantou uma Série A de US$ 15 milhões em rodada liderada por Bradesco, Itaú Unibanco, Kaszek Ventures e Coatue.

Fundado em 1930, o Banco Bmg é conhecido pela oferta de crédito consignado e pelo patrocínio a times de futebol. 

Com mais de 4,8 milhões de clientes ativos, a empresa oferece uma conta digital e possui mais de 833 lojas help! Loja de Crédito, além de mais de 2 mil correspondentes bancários em todo território nacional.