Hora de voltar para o escritório. Foto: divulgação.

Na hora em que as coisas complicam e decisões precisam ser tomadas com agilidade, ter funcionários em home office atrapalha.

É a visão de Meg Whitman, CEO da HPE, que conversou sobre o assunto com o site britânico The Register.

“Quando você está mudando rumos, fazendo decisões em tempo real, chamadas por conferência não funcionam”, aponta a executiva.

É justamente esse o momento em que a HPE se encontra, tentando reverter resultados financeiros ruins após a grande divisão da HP.

“Ferramentas digitais são ótimas, mas ter uma conversação face a face é um meio mais rápido de obter objetivos”, explica Meg, cuja empresa, aliás, tem uma linha de produtos voltada a conferências, o MyRoom.

Recentemente, a IBM tomou a decisão de cortar funcionários trabalhando remotamente na sua área de marketing nos Estados Unidos, concentrando operações em seis escritórios (considerações de cortes de custos podem ter pesado também na decisão).