Rodrigo Bernardinelli, Peter Kreslins e Vitor Souza, sócios da Digibee. Foto: divulgação.

A Digibee, scale-up de integração de sistemas, recebeu um aporte de US$ 5 milhões em rodada liderada pelo grupo GAA Investments, sediado nos Estados Unidos, e pelo executivo Laércio Albuquerque, presidente da Cisco no Brasil.

Fundada em 2017, a Digibee criou uma plataforma de integração híbrida que promete uma velocidade até 10 vezes mais rápida que as abordagens tradicionais. 

Com os sócios Rodrigo Bernardinelli (CEO), Peter Kreslins (CTO), e Vitor Souza (COO), a startup é sediada no Cubo Itaú e foi acelerada pela Endeavor e pelo iDEXO, da Totvs.

Anteriormente, a scale-up já recebeu dois aportes que somam quase R$ 40 milhões. A GAA Investments havia participado da primeira rodada, que também contou com Paulo Veras, fundador da 99 Taxi.

Hoje a empresa já soma mais de 90 clientes, com nomes como Dasa, RedeD’Or, Santander, Makro, Assaí Atacadista, Pernambucanas, Canon, Totvs e Accenture.

Apesar da pandemia, a empresa afirma que o primeiro semestre de 2020 foi o melhor da sua história e, com o trabalho remoto, a produtividade de seus 50 funcionários aumentou em 25%. 

Após a nova rodada de investimentos, que começou no fim do ano passado e foi concluída em março, a Digibee tem a expectativa de crescer quatro vezes em faturamento neste ano.

No segundo trimestre de 2020, a empresa dará início à estratégia de expansão internacional, com a abertura da operação em Nova Iorque, nos Estados Unidos.

“Aquele time que a gente apostou, há um ano e meio, atingiu um crescimento absurdo. A gente está sonhando alto com a Digibee, com essa bandeira que está sendo fincada nos Estados Unidos", ressalta Geraldo Neto, cofundador do GAA Investments. 

Laércio Albuquerque, presidente da Cisco no Brasil, explica o investimento na Digibee pelo potencial de movimentos ainda mais ambiciosos depois de consolidar a operação nos Estado Unidos, como abrir capital num IPO. 

“É a tecnologia brasileira ganhando espaço no mercado internacional. Com o novo aporte, terá ainda mais recursos para operar com força máxima nos próximos anos”, ressalta Albuquerque.

Para a Digibee, o foco deve estar em grandes empresas, com sistemas legados e ambientes complexos de TI, trabalhando para que elas saiam fortalecidas do desafio atual.

"A entrada do Laércio Albuquerque como investidor é impactante, pois, como parte do conselho consultivo, ele promoverá a Digibee em ações sociais, tão essenciais hoje, além de toda a experiência e o relacionamento próximo com o setor de tecnologia B2B", destaca Rodrigo Bernardinelli, CEO da Digibee.