A Tim encerrou a operação de dois call centers. Foto: Pexels.

A TIM encerrou nesta sexta-feira, 8, a operação de dois call centers, localizados em Curitiba e em Jaboatão dos Guararapes, na Região Metropolitana do Recife. 

Na unidade do Paraná, a empresa empregava cerca de 500 funcionários, enquanto a sede pernambucana contava com uma equipe de 1,2 mil pessoas.

Em nota enviada à Banda B, a TIM afirma que passa por uma reorganização em suas atividades de atendimento ao consumidor.

“A partir de 8 de julho, as empresas AeC, AlmavivA e TMKT ampliarão suas atuações no teleatendimento ao cliente”, explica a operadora. 

Além disso, a companhia mantém suas unidades de call center próprias no Rio de Janeiro e em Santo André. 

“A reorganização segue as diretrizes do Plano de Eficiência da TIM, que contempla todas as suas áreas e prevê eficiências acumuladas de R$ 1 bilhão de reais até 2017. As mudanças de processos e redistribuição de atividades de forma estratégica permitem manter o foco da companhia em serviços e infraestrutura”, completa a empresa, em nota.

Em 2015, quando falou sobre o plano de corte de custos, a TIM relatou que a estratégia envolvia maior controle de gastos como viagens, comissões, patrocínios e "otimização" das despesas com publicidade.

Além disso, a empresa planejava renegociações de contratos com fornecedores, análise de serviços prestados internamente e externamente, e a revisão de processos administrativos e de logística.

"Óbvio que existe tensão em relação ao custo de pessoal. Mas não anunciamos nenhum plano de reestruturação. Estamos fazendo processo de 'right sizing', de liberar atenção para projetos mais prioritários e evitar crescimento de quadros", declarou Rodrigo Abreu, na época presidente da TIM. Ele deixou a operadora em maio de 2016.