Foto: flickr.com/photos/archangeldeb

Tamanho da fonte: -A+A

A China Labor Watch, ONG que tem a meta de defender direitos humanos e trabalhistas, acusou, em relatório a montadora HEG Electronics de contratar crianças. A empresa presta serviços para a  Samsung Electronics.

O grupo sediado em Nova York realizou investigações em junho e julho, quando um membro da ONG conseguiu um emprego na fábrica para conduzir a investigação e entrevistou sete crianças.

A empresa chinesa também exige de seus funcionários que trabalhem horas excessivas, violando as leis trabalhistas, segundo informações do jornal O Globo.

Na fábrica em Huizhou, sete crianças com menos de 16 anos trabalhavam montando tocadores de DVD para a Samsung, de acordo com o relatório.

As crianças enfrentam as mesmas “condições adversas” que os funcionários adultos e receberam apenas 70% dos salários de outros trabalhadores.

O China Labor Watch já havia divulgado relatórios sobre explosões em fábricas e em 2010 acusou a Foxconn, montadora de iPhones e iPads da Apple, de manter uma “sweatshop” no país.

Já o documento sobre as condições de trabalho na HEG estão “bem abaixo” das fornecedores da Apple.