Araquen Pagotto. Foto: divulgação

Tamanho da fonte: -A+A

A Totvs criou um braço exclusivo para vender o Série 1, seu sistema de gestão para pequenas empresas, vendido por R$ 99 mensais o usuário.

Chamada de franquia na nomeclatura interna da companhia, a operação terá liberdade para cadastrar parceiros em todo o território nacional e exclusividade na venda do produto.

Até agora, os cerca de 170 canais cadastrados para vender a Série 1 competiam com as franquias regionais da Totvs, empresas que detém o controle da venda de soluções da empresa em mercados determinados e agora venderão as linhas mais sofisticadas da Totvs.

Os chamados Ponto de Venda Totvs (PVT) podem ser revendas de hardware, integradores de soluções fiscais, de cabeamento estruturado, consultores do Sebrae ou mesmo profissionais de mercado aposentados interessados em manter uma fonte de renda atendendo uma pequena base de clientes.

“Nosso objetivo final é ter um representante vendendo a série 1 em cada uma das 5,5 mil cidades do Brasil”, afirma Araquen Pagotto, que deixa a diretoria de Small Business da Totvs para assumir a nova franquia, sem estabelecer um prazo.

Pagotto tem experiência nesse mercado. Ele entrou na Totvs em 2007, por meio da aquisição da Midbyte que naquela época tinha 7 mil clientes nas áreas de varejo e manufatura.

No entanto, o objetivo de obter uma cobertura em todos os municípios pode ser vista como uma meta de longo prazo. No curto, o plano é chegar a 220 até o final do ano. Hoje, a Série 1 tem 40 mil clientes no Brasil.

O plano de cobertura total é o mesmo que a Totvs divulgou em 2011, quando Pagotto ainda coordenava o plano desde dentro da companhia. Só o discurso é um pouco menos agressivo.

O mercado potencial segue sendo enorme. Segundo os dados do Sebrae, o mercado de micro e pequenas empresas de serviços, comércio e indústria somam mais de 1,3 milhão de estabelecimentos desse porte.

Avançar nesse mercado hoje dominado por pequenos fornecedores, sistemas de gestão caseiros ou mesmo as velhas planilhas é um objetivo e tanto para a Totvs, que já tem consolidado o controle no segmento imediatamente superior.

Dados da FGV apontam que em companhias com entre 30 a 160 teclados – muito acima do perfil médio de um usuário da Série 1 – a Totvs tem uma participação de mercado de 54%, contra 8% da SAP e da Oracle.

Pronta para crescer no filão SMB, a companhia apresenta saúde para encarar o desafio: no segundo trimestre de 2013, a Totvs teve receita líquida de R$ 395,5 milhões, alta de 15,8% sobre o mesmo período do ano anterior.

O lucro líquido aumentou 14,3% no trimestre, em relação ao 2T12, somando R$ 54 milhões.