Alunos da Unifei e startups coordenadas pela INOVAi usarão a plataforma IoT Accelator, da Ericsson. Foto: Divulgação.

Uma parceria entre Tim, Ericsson e INOVAi (Associação Itajubense de Inovação e Empreendedorismo) foi responsável por ativar uma rede comercial de internet das coisas (NB-IoT) para a criação e desenvolvimento de soluções voltadas para as cidades inteligentes na rede 4G

Com o projeto, alunos de graduação e mestrado da Unifei (Universidade Federal de Itajubá), juntamente com startups coordenadas pela INOVAi, usarão a plataforma IoT Accelator, da Ericsson, para desenvolver soluções voltadas para os setores de saúde, indústria, educação e segurança.

O acesso à tecnologia para permitir esses avanços será feito por meio da ativação da funcionalidade NB-IoT (Narrow Band em IoT) na rede comercial 4G da TIM em Itajubá, utilizando a plataforma IoT Accelerator, solução em nuvem da Ericsson.

"A Tim foi pioneira na oferta da plataforma NB-IoT ao ativar a funcionalidade em Santa Rita do Sapucaí, também no estado mineiro, e mantém-se como a única empresa do segmento do país a oferecer a tecnologia comercialmente. O objetivo é ser facilitadora para a criação de soluções de Internet das Coisas, por meio da disponibilização da tecnologia para seus clientes corporativos (empresas públicas e privadas)", diz Silmar Palmeira, diretor de inovação e tecnologia da TIM Brasil.

Eduardo Ricotta, presidente da Ericsson no Brasil, lembra que essa ação acontece em um momento de trabalho conjunto entre TIM e Ericsson em IoT.

"Em março, nossas empresas lançaram a primeira rede comercial de NB-IoT da América Latina, também no sul de Minas. Além disso, reforça a importância de poder dispor de uma plataforma horizontal como o IoT Accelerator que permite a perfeita integração de diversos casos de uso e verticais, e facilita a gestão, integração e a rápida escalabilidade dos negócios em IoT para as operadoras", completa.

Sob supervisão da INOVAi, as startups – em conjunto com alunos de graduação e mestrado da UNIFEI e com empresas de base tecnológica como a Advanctech – trabalharão no desenvolvimento de diversos módulos NB-IoT. 

Na vertical Cidades Inteligentes & Utilidades, o foco está direcionado para desenvolvimento de soluções para medição de consumo de água e módulo inteligente com capacidade de telegestão para luminárias públicas em conectores NEMA 3 (Fluorescentes Liga-Desliga) e NEMA 7 (LED dimmerizavel).

Para Segurança & Logística, os estudos são sobre rastreadores com GPS extra-low power com medição de Temperatura e Acelerômetro para aplicação na área de logística, segurança pessoal e automotiva. 

Medidores de grandezas elétricas para uso em subestações e painéis fotovoltaicos (tensão, corrente, frequência e potência) são o objetivo na Vertical Industrial. 

E, por fim, na Vertical Saúde, o projeto é direcionado a Holter para telemedicina (batimento cardíaco, oxímetro e respirômetro).