Rodrigo Scotti, fundador e CEO da Nama. Foto: Divulgação.

A Nama, empresa brasileira responsável por uma plataforma de inteligência artificial proprietária para chatbots, acaba de concluir a captação de R$ 2,5 milhões por meio de crowdfunding. O processo foi conduzido via EqSeed, plataforma online de investimentos em startups.

“Somos pioneiros em inteligência artificial proprietária desse tipo no Brasil e participamos ativamente da construção desse mercado com nossa proposta. Depois de passar por várias etapas, temos segurança em dizer que hoje as pessoas estão muito mais preparadas para interagir com um chatbot, e as empresas, já se conscientizaram do valor que uma plataforma de atendimento automatizado pode entregar”, comenta Rodrigo Scotti, fundador e CEO da Nama.

O investimento será utilizado para trabalhar no lançamento de novos módulos do produto.

“Queremos colocar em prática mudanças para escalar a implementação de chatbots com machine learning, possibilitando que mais empresas consigam fazer a configuração e customização com menos fricção e mais praticidade”, acrescenta.

De acordo com Anthony McCourtney, Head de Relações com Investidores da EqSeed, diz que o mercado em potencial da empresa foi importante para a captação. Desde 2014, a plataforma da empresa trocou mais de 200 milhões de mensagens com usuários, durante 350 mil horas de conversas, o equivale a um período de 40 anos inteiros.

A Nama foi criadora de soluções como a assistente virtual da Magazine Luiza, o Poupinha, do Poupatempo, e bots para empresas como Rede Globo, Unilever e Burger King. 

“A inteligência artificial é um tema altamente atrativo para investidores e está no radar de todos os grandes mercados. A tendência de empresas em transformar os processos tradicionais em processos baseados em inteligência artificial é inegável. Mas é difícil saber quem irá protagonizar esse movimento. A Nama teve a capacidade de demonstrar com evidências seus diferenciais”, afirma McCourtney.

Pela EqSeed, outras captações recentes foram feitas pela Mutal, que recebeu R$ 4 milhões em junho, pela Horus e pela Cervejaria 3Cariocas, que captaram R$ 2 milhões cada uma. No total, já foram investidos mais que R$ 27 milhões em startups por meio da plataforma.