Vlad Belyaev.

Que tal levar um secretário no bolso, capaz de fazer uma ata básica de qualquer reunião, com tudo que foi dito por cada pessoa, mais os pontos principais e as tarefas definidas para cada um dos participantes?

Parece o sonho de muitos gerentes de projetos e é a promessa do produto da Reason8, uma startup russa usa a API de processamento de linguagem natural do Google para criar um aplicativo com essa finalidade, apresentado em beta no TechCrunch Disrupt em Berlim nessa semana.

O público alvo da aplicação são profissionais de gerência média em organizações de qualquer setor, que passam boa parte do dia em reuniões (três ou quatro por dia, na descrição da Reason8) e precisam depois enxugar horas de blablablá em um sumário enxuto e acionável para os participantes.

"Reuniões presenciais são o campo menos digitalizado entre as comunicações pessoais", afirma um dos co-fundadores da empresa, Vlad Belyaev, que levantou US$ 1,2 milhões de investidores anjos russos para criar a primeira versão viável do seu produto (MVP, no jargão do setor).

Com a fleuma característica dos empreendedores digitais preparados para revolucionar alguma coisa, Belyaev cita uma estimativa de que a nível mundial aconteçam 82 milhões de reuniões do tipo que a Reason8 pretende agilizar por ano (a reportagem não sabe como a empresa chegou a essa número, mas não deixa de ficar triste com tantas reuniões de qualquer forma).

A Reason8 teve previamente um produto focado em análise de desepenho em call centers na Rússia, mas agora está incorporada nos Estados Unidos e foca no mercado americano, com a versão paga do produto começando em US$ 29 por usuário. 

Para gravar uma reunião, são necessários pelo menos dois celulares da Apple (a empresa é o foco inicial, por ter uma diversidade de microfones menor do que o universo  Android), o que serve para ajudar o mecanismo de processamento de áudio com duas fontes, mas também para impedir o uso unilateral da aplicação.

Na versão atual, o diferencial principal frente às ferramentas de conversão de fala em texto já existentes é a indentificação dos participantes, além da indicação das tarefas assumidas por cada um.

Para as próximas versões, o céu é o limite. Além de tarefas, o sistema deve ser capaz de identificar as principais ideias e decisões surgidas a partir da reunião.

Outro campo é a integração com outras ferramentas de comunicação, como Google Hangouts, Zoom e Slack, das quais viria informação útil para melhorar o motor de resumos, além de integrações com ferramentas de gerenciamentos de projetos como Asana or Jira.

Finalmente, a empresa projeta também uma camada analítica no app, com a qual será possível saber desde coisas básicas como se as reuniões estão acontecendo na hora até informações mais sofisticadas sobre quais são os participantes que tendem a dominar o encontro, com a possibilidade de oferecer coaching.

Com tanta ajuda, talvez a tarefa que reste para os humanos no final das contas seja apenas se entediar em reuniões.

 

* Maurício Renner faz a cobertura do TechCruch Disrupt em Berlim em um projeto de conteúdo do Baguete com patrocínio da Wow. 

A Wow Aceleradora conta com mais de 150 investidores e 45 startups  investidas desde seu início, em  2013. Foi pioneira em criar um modelo para organizar pessoas físicas em grupos investimento, que fornecem capital financeiro e intelectual para as startups. Hoje é a maior aceleradora do país neste modelo. Para o investidor é uma forma segura e prática de entrar neste ecossistema; para o empreendedor, a garantia de receber, além do investimento, conhecimento e conexões.