Vinicius Roveda, CEO da ContaAzul. Foto: divulgação.

Tamanho da fonte: -A+A

A joinvilense ContaAzul, desenvolvedora de sistemas de gestão online para micro e pequenas empresas, anunciou nesta semana que recebeu uma nova rodada de aportes de capital das brasileiras Monashees Capital e Napkn Ventures e das americanas Ribbit Capital e 500Startups.

Segundo destacou a companhia em nota, o investimento, de valor não divulgado, irá para o aperfeiçoamento do produto, contratação de novos profissionais e consolidação de sua operação nacional.

Com isso a startup, fundada em 2011, pretende aumentar o acesso de novos usuários e simplificar o uso da ferramenta de gestão, já utilizada por milhares de empresas no controle de atividades administrativas e financeiras.

Desde o início de suas operações, mais de 10 mil novas empresas já começaram a usar o sistema.

Segundo o CEO da empresa, Vinicius Roveda, o potencial de crescimento da ferramenta é grande, visto a necessidade do micro e pequeno empresário brasileiro de ter uma ferramenta simples para gestão de seu negócio.

"Pensando nisso construímos uma solução completamente voltada à sua realidade. Qualquer pessoa consegue aprender a usar a ferramenta em poucos minutos, que pode ser acessada de qualquer lugar através da internet", afirma Vinicius.

Roveda ainda afirma que, com o novo aporte, também serão realizados investimentos para expandir seus canais de distribuição e consolidar novas parcerias.

SERVIÇO
O ContaAzul facilita a emissão de notas fiscais eletrônicas (NF-e e NFS-e) e a gestão financeira das pequenas empresas.

Além disso, o sistema oferecido pela empresa emite boletos bancários, controla o fluxo de caixa, contatos e estoque.  

Segundo o CEO, o uso da solução por parte das PMEs podem gerar uma economia de até R$ 20 mil para os empresários.

Para aderir ao serviço, as empresas podem assinar planos com mensalidades entre R$19,90 e R$195,00.