LIDERANÇA

ThoughtWorks ganha um toque corporativo

09/03/2021 11:10

Multinacional contrata duas novas heads no Brasil, com passagens por IBM, HP e Cognizant.

Karine Medeiros, a nova head de marketing da ThoughtWorks.

Tamanho da fonte: -A+A

A ThoughtWorks deu um toque mais corporativo à sua diretoria, com a contratação de duas executivas para assumirem o cargo de head de Recrutamento e Seleção e head de Marketing.

Karine Medeiros, a nova head de marketing, veio da IBM, onde esteve nos últimos anos e chegou a ser head de Marketing para IBM Services em nível América Latina.

Já nova head de Recrutamento e Seleção, Carla Catelan, está vindo da Cognizant, onde era diretora de Talent Aquisition para América Latina. Catelan tem passagem pelas áreas de RH da DXC e HP.

"Estamos trazendo para o time pessoas que vão nos ajudar a impulsionar a nossa visão estratégica e a agenda de crescimento", afirma Caroline Carbonell Cintra, diretora-presidente da ThoughtWorks.

Ainda no ano passado, a ThoughtWorks contratou Carlos Gordilho, ex-IBM e Accenture, para o cargo de Head de Demand.

Ao todo, a ThoughtWorks tem outros seis heads de diferentes áreas, entre os quais predominam profissionais com mais anos de casa e um currículo menos corporativo, com passagens pela pesquisa em universidades, por exemplo. 

As exceções são os heads de Finance e Legal, mas aí é difícil ser diferente.

A discussão sobre se uma corporação com 7 mil funcionários em 15 países contrata pessoas com perfil corporativo ou não pode parecer estranha, mas só para quem não conhece a ThoughtWorks.

Fundada em 1993, a empresa tem uma reputação forte entre jovens profissionais, construída pelo pioneirismo no tema métodos ágeis (um dos principais executivos é Martin Fowler, um dos 17 signatários originais do Manifesto for Agile Software Development) e o engajamento pronunciado em pautas sociais, como apoio a ONGs, acesso de mulheres e minorias ao mercado de trabalho, etc.

Era um posicionamento que, uma década atrás, colocava a ThoughtWorks fora do mainstream de grandes empresas de tecnologia como IBM ou HP, que ainda estavam engatinhando, se muito, nessas pautas.

No meio tempo, algumas coisas aconteceram. Uma é que a ThoughtWorks cresceu muito. Um grupo de fundos de investimento liderados pela Apax Partners comprou o controle da empresa em 2017.

No começo do ano,  o GIC, um dos fundos soberanos de Cingapura, e a Siemens, gigante industrial alemã, colocaram mais US$ 720 milhões na empresa, um aporte que avalia a Thoughtworks em US$ 4,6 bilhões.

Os investidores professam respeitar a cultura interna da ThoughtWorks, mas a verdade é que capital neste volume traz exigências.  

Por outro lado, a verdade é se a ThoughtWorks ficou mais como o mercado em geral, o mercado em geral ficou muito mais parecido com a ThoughtWorks, e hoje em dia a pauta de inclusão de mulheres e minorias que fazia a companhia um ponto fora da curva há 10 ou 15 anos hoje está mais próxima da regra, pelo menos entre as grandes multinacionais de TI.

O desenvolvimento de softwares com uso de metodologias ágeis também está mais próximo de ser o mainstream, sendo a prática predominante entre as novas startups de tecnologia e um approach em alta mesmo no que antes se denominavam “fábricas de software”, um termo que a ThoughtWorks ajudou a tirar de moda.

A ThoughtWorks chegou ao Brasil em 2010, abrindo uma operação no Tecnopuc, parque tecnológico da PUC-RS em Porto Alegre. Depois foram agregados São Paulo, Recife e Belo Horizonte. 

Em 2017, a empresa tinha 515 funcionários no país. A empresa aparece com frequência em rankings de melhores para trabalhar e tem bastante apelo com jovens profissionais.

Veja também

CASH
ThoughtWorks levanta US$ 720 milhões

Consultoria de desenvolvimento de software vale US$ 4,6 bilhões.

CONTRATAÇÃO
B3, antiga Bovespa, tem líder para métodos ágeis

Simone Pittner atuou como líder da transformação ágil da GFT no último ano.

QUALIDADE
Solutis: CMMI 3 em dois meses

Empresa conquista certificado de desenvolvimento de software na metade do tempo previsto.

BELEZA
ThoughtWorks reformula engenharia na Natura

Companhia dobrou o time de desenvolvimento e simplificou aplicações, com resultado na ponta.

CONTRATAÇÃO
Ex-Grupo RBS é nova CPO da Neoway

Com mais de 15 anos atuando em RH, Michele Martins assume a gestão de 450 colaboradores.

REFORÇO
ThoughtWorks contrata ex-IBM e Accenture

Carlos Augusto Gordilho assume o comercial da empresa com sólida bagagem corporativa.

OPORTUNIDADE
ThoughtWorks: trainees vão para Índia ou China

Programa para profissionais em início de carreira inclui cinco semanas fora do país.

ESTUDO
Menos mulheres atuando em TI

Número total de profissionais aumentou, mas porcentagem ficou menor entre 2007 e 2017.

MÉTODOS
Positivo: agilidade também no mundo do hardware

Companhia está implantando a metodologia em diversas áreas desde janeiro de 2020.

TENDÊNCIA
Engineering aposta em práticas ágeis

Empresa cria centro focado no assunto liderado por ex-Laureate.

AUTOMAÇÃO
IBM compra empresa de RPA brasileira

Adquirida é a WDG Automation, de São José do Rio Preto, no interior de São Paulo.

HOME OFFICE
Qual o segredo da gestão ágil de projetos?

Metodologias ágeis são ferramentas essenciais para para ajudar à distância.