Marcos Primo. Foto: divulgação.

A norte-americana Progress Software anunciou nesta sexta-feira, 09, que formalizou uma aliança comercial com a Software.com.br, revenda de software corporativo com atuação em todo o Brasil.

O objetivo da multinacional é alavancar a presença no mercado local de sua tecnologia DataDirect, que reúne componentes para a integração de dados multiplataforma, hoje já bastante disseminados junto a integradores de sistemas e desenvolvedores de aplicação com tecnologia Progress embutida.

Para a revenda, a aproximação com a Progress coincide com sua estratégia de se constituir como um ‘one-stop-shop’ na área de software corporativo, tanto para os ambientes de dados tradicionais da indústria, quanto para as novas necessidades do mercado open-source.

Com mais de oito mil clientes ativos, em áreas que vão de utilities ao varejo, passando por bancos, ISPs, governo, manufatura e indústria, a Software.com.br é parceira de provedores globais como como Oracle, Microsoft, Sybase e outros fabricantes.

Conforme destaca a revenda em nota, a tecnologia agnóstica da Progress "ajudará centenas de usuários corporativos a otimizar sua integração de dados, de modo a extrair mais valor de suas estruturas de TI".

De acordo com Marcos Primo, diretor da Progress Brasil, é importante que a companhia possa guarnecer uma área de demanda cujo atendimento ficava exclusivamente por conta de equipes internas. Segundo ele, a Progress Brasil vinha atendendo este mercado de usuários finais de forma apenas reativa.

"Sem dúvida, uma grande revenda como a Software, focada nas vendas diretas, trará novos horizontes para essa atividade de entrega, que não é a especialidade dos nossos consultores internos", assinala Primo.

Mundialmente, a tecnologia Progress está presente em mais de 140 mil empresas usuárias de 175 países e empregada por mais de 4 milhões de pessoas.

No final de 2013, a multinacional fez uma reorganização mundial dos seus negócios, com consequências no Brasil, um dos mercados destaque da empresa no mundo.

A companhia nomeou Marcos Primo como country manager, substituindo Edenize Maron, que em agosto de 2013 empacotou as malas para a Software AG com pouco mais de um ano de casa.

A Progress também vendeu outros softwares com os quais tentou, sem sucesso, diversificar, e decidiu voltar às origens e concentrar esforços no Open Edge, plataforma de desenvolvimento e banco de dados, remoçado com funcionalidades móveis e de computação em nuvem.