Setor vem sendo prejudicado desde fevereiro. Foto: Pexels.

A produção da indústria elétrica e eletrônica recuou 30,3% no mês de abril em relação a março, com ajuste sazonal, conforme dados divulgados pelo IBGE agregados pela Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee). 

Segundo a instituição, esta foi a maior queda verificada na série histórica, iniciada no começo de 2002. 

A queda foi a terceira consecutiva na produção do setor, que vem sendo prejudicado desde fevereiro, quando a produção de bens eletrônicos estava sendo afetada pelos problemas no recebimento de materiais, componentes e insumos da China. 

Já as medidas de isolamento social no Brasil, em razão da chegada do coronavírus no país,  impactaram a produção industrial a partir da última semana do mês de março, afetando o mês inteiro de abril.

Em comparação ao mesmo mês do ano passado, a produção do setor recuou 43,7% em abril de 2020, com fortes quedas na área elétrica (-43,6%) e na eletrônica (-43,8%).

No acumulado de janeiro a abril de 2020, a produção industrial do setor eletroeletrônico recuou 11,8%. Esse resultado foi consequência tanto da queda de 12,9% da área eletrônica quanto da retração de 10,7% da área elétrica.

Fundada em setembro de 1963, a Abinee é uma sociedade civil sem fins lucrativos que representa a indústria elétrica e eletrônica, congregando cerca de 500 empresas.