RITMO

Linx cresce 16,5% no trimestre

09/08/2016 10:31

Dennis Herszkowicz.

Tamanho da fonte: -A+A

A Linx fechou o segundo semestre com uma receita operacional bruta de R$ 141,4 milhões, um incremento de 16,5% em relação ao mesmo período do ano anterior.

A receita operacional líquida foi de R$122,4 milhões no trimestre, representando crescimento de 12,5%.

Os resultados estão em linha com os vistos no primeiro trimestre do ano e só um pouco abaixo dos 22,3% de aumento da receita operacional bruta totalizados no ano de 2015.

Em nota, a Linx frisa que a receita operacional bruta é fruto da combinação da receita recorrente e de serviços, com uma contribuição importante da modalidade de cloud computing.

No período, a receita recorrente atingiu R$117,8 milhões, com crescimento de 19,2% sobre o 2T15, e equivalente a 83% da receita bruta. Os rendimentos com soluções em nuvem já representam quase 50% da receita recorrente e seguem crescendo acima da média. 

O EBITDA da empresa foi de R$32 milhões, 7,9% acima do valor obtido no segundo trimestre de 2015, e a margem EBITDA de abril a junho de 2016 foi de 26,1%. 

“Nosso modelo de venda de software por assinatura mensal, com receitas recorrentes, garante previsibilidade e rentabilidade ao nosso resultado”, afirma Dennis Herszkowicz, vice-presidente financeiro e de RI da Linx. 

Em nota, a Linx enfatixa o “cross-sell”, a venda de ofertas complementares aos softwares de POS e ERP para clientes da base da Linx, em especial ofertas relacionadas à Nota Fiscal de Consumidor Eletrônica (NFC-e) e à Transferência Eletrônica de Fundos (TEF). 

A companhia falou também em “oportunidades crescentes de expansão do negócio” nas áreas de food service, farmácias e postos de combustíveis.

A Linx, que nasceu focada no varejo de roupas, está bem posicionada para aproveitar essas oportunidades como resultado de uma grande campanha de aquisições nesses últimos anos: foram nada menos que 19 desde 2008, em ramos tão diferentes como lojas, farmácias e postos de gasolina.                      

A Linx parece estar cruzando com razoável tranquilidade a combinação de mudança de modelo de negócios e crise econômica que atinge as empresas de sistemas de gestão.

Não é uma missão fácil. A Totvs, empresa de ERP que é o benchmark brasileiro no assunto, acaba de enfilerirar o segundo trimestre com resultados negativos. 

Veja também

SEM JOINT-VENTURE
Linx e Cielo suspendem parceria

Empresas não chegaram a consenso na criação de joint-venture em soluções para varejistas de pequeno porte.

BI
Hering adota Qlikview para franquias

Entre lojas próprias e franquias, a Hering soma mais de 820 pontos de venda no Brasil.

RITMO
Linx cresce 16,1% no primeiro trimestre

Empresa encerrou o primeiro trimestre com receita operacional bruta de R$ 136,1 milhões

RUMOS
Totvs: mudanças no Fluig

O cargo de diretor de Produto do Fluig foi integrado às funções de Mário Almeida.