PREVISÃO

Setor de contact center crescerá menos

09/09/2015 14:11

A expansão de 5,07% prevista no início de 2015 baixou para 4,61%.

A expansão prevista de 5,07% para o setor de call center baixou para 4,61%. Foto: Tsyhun/Shutterstock.

Tamanho da fonte: -A+A

Um novo estudo realizado entre os meses de março e junho deste ano reduz as expectativas de crescimento do setor de contact center brasileiro, segundo pesquisa e análise da E-Consulting Corp. A expansão de 5,07% prevista no início de 2015 baixou para 4,61% em relação ao ano anterior, que atingiu R$ 43,4 bilhões. 

Com a nova previsão, o mercado de contact center deverá movimentar entre operações terceirizadas e internalizadas cerca de R$ 45,4 bilhões.

O crescimento previsto não cobre a inflação, que deve subir 9,29% em 2015.

A queda na competitividade e na performance econômica do Brasil previstas para este ano vão atingir o setor de call center.

“Isso porque este segmento é altamente dependente da macro economia em função de sua forte concentração de custos ligados às questões trabalhistas, além das questões relacionadas ao câmbio, que envolve a compra de tecnologia e a contratação de serviços em dólar”, explica Daniel Domeneghetti, coordenador da pesquisa e CEO da E-Consulting.

A análise, que envolve uma pesquisa realizada com 613 das 1000 maiores empresas brasileiras de diversos segmentos e com as 50 maiores operadores de contact center do Brasil, mantém a previsão de faturamento das operações terceirizadas, que deve ficar na marca de R$ 15,5 bilhões em 2015, contra R$ 14,94 bilhões em 2014, o que representa um crescimento de 3,73%.

Vale ressaltar que pela primeira vez em dois anos a terceirização traz um valor maior do que o das operações internas, que prevê atingir R$ 29,95 bilhões em 2015 contra R$ 28,47 bilhões em 2014, apresentando crescimento de 5,2%.

“Aparentemente, os números um pouco mais aquecidos previstos para operações terceirizadas frente ao crescimento das internalizadas tendem a ser reflexo da maneira como as empresas enxergam a economia atual do país e sua prerrogativa de transferir riscos, assim como a possibilidade de transformar custos”, finaliza Domeneghetti.

Veja também

CARREIRA
Vector tem novo diretor comercial

Cesar Franco já foi superintendente geral vendas e cobrança da CSU CardSystem SA.

CONTACT CENTER
Ex-Belltech é gerente da Alcatel-Lucent

Rafael Antolin será responsável por desenvolver negócios para o mercado de contact center.

CONTACT CENTER
Genesys mira alta de 60% em clientes

Com isso, a empresa quer chegar a 200 empresas atendidas no Brasil.

CONTRATAÇÃO
AlmavivA tem novo CFO

Marcelo Brito Arantes teve passagens por Tetra Pak, Vallourec & Mannesmman e Braskem.

FUTEBOL
Santos: e-commerce e fidelidade com CSU

As compras no novo shopping online pontuarão no programa de fidelidade Sócio Rei.

TELECOM
Algar: atendimento com CRM próprio

Novo sistema reúnce todos os processos da central de atendimento em uma tela.

LINHAS AÉREAS
Emirates gere contact center com BT

Acordo prevê que a BT gerencie a tecnologia nos sete contact centers globais da companhia aérea.