Essa foi a primeira experiência da instituição com nuvem. Foto: divulgação.

O Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) migrou cerca de 7,5 mil usuários para o Office 365, da Microsoft, com a Brasoftware, uma das maiores integradoras de tecnologia do país.

Segundo o MPRJ, uma de suas dificuldades era encontrar uma plataforma que atendesse à crescente demanda de repositório de alguns arquivos digitais, além de  necessitar um ambiente que possibilitasse a integração e o fortalecimento da comunicação institucional.

“Foi com esses objetivos traçados e direcionamento da Brasoftware que chegamos ao Office 365 como a plataforma ideal para nossa primeira experiência com nuvem", conta Sandro Nunes, diretor de TI da Secretaria de Tecnologia da Informação e Comunicação do MPRJ.

Um dos objetivos do MPRJ era disponibilizar um aumento significativo dos mailboxes dos usuários, que inicialmente era de 5GB e passou para 100GB, além de migrar e centralizar os seus arquivos no SharePoint online.

Como primeiro passo para colocar o projeto em prática, a consultoria realizou uma análise do ambiente digital da instituição para avaliar e compreender melhor o perfil de usuários e como poderia ser feita a possível migração, analisando as melhores soluções. 

Após essa compreensão, a primeira etapa do projeto foi uma adequação do ambiente do MPRJ para que ele estivesse 100% compatível com o Exchange Online 365.

Com o ambiente pronto, iniciou-se o processo de migração, integrando todos os usuários impactados, que passaram a ter acesso às novas ferramentas de produtividade e colaboração.

Para a Brasoftware, o maior desafio do projeto foi desmistificar a nuvem como uma solução ideal para os desafios que o MPRJ vinha enfrentado, uma vez que se tratava do primeiro contato da entidade com essa tecnologia.

"O órgão não tem mais a necessidade de manter esses serviços em seu datacenter, e isso foi uma quebra de paradigma para eles, pois ainda havia dúvidas se a mudança para o Office 365 supriria todas as necessidades e perfis dos usuários a médio e longo prazo", contam Rafael Freitas e Gustavo Moraes, executivos de soluções da Brasoftware.

Além da implementação, foram realizados treinamentos de 40 horas para a equipe técnica administrativa do Ministério Público, assim como workshops nos diversos Centros Regionais de Apoio Administrativo e Institucional (CRAAIS) distribuídos pelo estado.

Fundada em 1987 na capital paulista, a Brasoftware atua com soluções de companhias como Microsoft, Arcserve, Autodesk, Adobe, Citrix, Symantec-Broadcom, McAfee, Corel, VMware, PaloAlto e ForcePoint.

Em 2002, a empresa criou uma divisão de serviços, a Brasoftware Consulting, com atuação nas áreas de desenvolvimento, implementação e infraestrutura.

Com escritórios em São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Salvador, Porto Alegre e Brasília, a companhia atua em todo território nacional e, nos últimos 10 anos, registrou crescimento superior a 25% ao ano. 

A Brasoftware tem clientes como Ache, Bradesco, Claro, EY, Grupo Votorantin, Kroton, Serasa Experian, SKY, LATAM, Tecban, Telefonica, Totvs e TJ-SP.