ÁSIA E ORIENTE MÉDIO

Sadig abre na Índia

09/10/2012 11:06

Maurício Voltolin. Foto: divulgação.

Tamanho da fonte: -A+A

A gaúcha Sadig acaba de fechar parceria com três empresas e iniciar uma operação própria na Índia para expandir suas operações na Ásia e Oriente Médio.

A unidade fica na cidade de Hyderabad e será comandada por Syed Mohammed Ali, diretor da Sadig para a região, onde a meta é conquistar cinco mil clientes ativos em dois anos.

“Estamos querendo que já no primeiro ano de operação (2013) tenhamos um crescimento de duas vezes no faturamento atual, chegando perto dos R$ 10 milhões no ano”, afirma Maurício Voltolin, diretor de Mercado da Sadig.

Para tanto, além de unidade indiana para a qual a companhia trabalha na contratação de colaboradores, devendo formar uma equipe de dez pessoas, também há as alianças com empresas que irão distribuir seu BI não só na Índia, mas também em locais como Dubai, Arábia Saldita, Ski Lanka, Catar, Turquia e outros.

A fase é de finalização de contrato com os parceiros, motivo pelo qual nenhum nome pode ser divulgado, mas Voltolin explica que, somasdas, as carteiras de clientes dos três aliados fica em torno de 800 mil nomes em mais de 30 países.

De acordo com o diretor de Mercado, a companhia gaúcha escolheu Hyderabad como sede da nova unidade por ser um centro tecnológico indiano, com boa oferta de mão de obra qualificada, além de menor burocracia e custo global.

“A estrutura na India deverá crescer de acordo com o andamento dos processos de parcerias. Os colaboradores locais são basicamente para suporte e apoio aos parceiros”, comenta ele.

Já Moacir Pogorelsky, presidente da Sadig, avalia que o mercado indiano é semelhante ao brasileiro no tipo de demanda na área de BI, com abundância de pequenas e médias empresas.

“A Ásia é um mercado que oportuniza a venda em grande escala. Como trabalhamos com produtos com alta capacidade de geração de escala, um mercado como este está bem alinhado à nossa atuação”, ressalta Pogorelsky.

Especializada em BI e CPM (Corporate Performance Management), a Sadig atende, atualmente, a cerca de 600 empresas clientes, incluindo nomes como Beira-Rio, Benoit, Goldsztein-Cyrela, Miolo, Royal Canin, Unimed e Vonpar, entre outros.

Veja também

BI PARA CRESCER
Unimil: Sadig no setor sucroalcooeiro

Solução auxilia na consolidação da estratégia da companhia para crescer 22% em 2012.

Sadig: 30 novos clientes em 2011

A Sadig encerra 2011 com mais de 30 novos clientes, que elevam a carteira geral para mais de 600 empresas; crescimento de15% sobre 2010 e lançamentos como o Sadig Express, Sadig Mobile para tablets.

A empresa, que tem sede em Montenegro, mantém filiais em São Paulo e no Paraná, conquistou este ano contas como Vinícola Aurora, Banco AJ Renner, as distribuidoras Nestlé Santa Rosa e Eixo Sul.

Todeschini amplia BI Sadig para Todiscredi

A Todeschini, fabricante de móveis planejados com sede em Bento Gonçalves e mais de 300 lojas no Brasil e exterior, está em fase de ampliação do uso do BI Sadig.

O software, que foi adotado em 2010, inicialmente, na operação da Todeschini, e em seguida ampliado também para a Italínea, empresa do grupo para o segmento de móveis, agora também está em início de utilização na Todescredi, braço financeiro da companhia.

Sadig: BI em minutos para abocanhar SMB

A Sadig, de Montenegro, lança o Sadig Express, pacote composto por software, serviços e template pré-configurado que, segundo a fabricante, atende integralmente às demandas de 80% do SMB brasileiro.

BI Sadig, agora para tablets

A Sadig acaba de lançar uma versão de seu BI para tablets.

A solução é uma aposta da companhia gaúcha em um mercado que só faz crescer: segundo estudo do IDC, só em 2011 já foram vendidos mais de 100 mil unidades de tablets no Brasil.
 

ALTERNATIVA
É hora de chamar os indianos?

Fundada por ex-Infosys e Stefanini, AdhritSolutions quer levar o desenvolvimento de empresas brasileiras para a Índia.

OUTSOURCING
Capgemini: TI para Bayer a partir da Índia

Contrato abrange desenvolvimento de aplicativos, serviços de infraestrutura  e suporte a 120 mil usuários por 05 anos.

CAMINHO DAS ÍNDIAS
Perto: fábrica indiana será em Jaipur

fabricante gaúcha de caixas automáticos, vai instalar sua fábrica na Índia em Jaipur no noroeste do país. Foco é produzir ATMs especiais para o mercado indiano.

VOCAÇÕES
Geração Y quer TI na Índia

Pesquisa revela: na Índia, jovens são mais vocacionados à carreira na TI do que no Brasil, onde setor perde para o Direito, por exemplo.

Perto aposta na Índia

A Perto vai investir US$ 35 milhões na construção de uma fábrica de terminais de autoatendimento na Índia.

O presidente da empresa, Thomas Elbling, prefere não fazer projeções sobre o faturamento da filial indiana, mas é fácil ver que a Perto tem altas expectativas em um país que tem um grande mercado potencial para ATMs.

ADP faz compra na Índia

A ADP comprou a divisão Ma Foi Consulting Solutions Ltda, de folha de pagamentos da indiana Randstadt.