Segware fechou contratos com duas colombianas: Fortox e Smart Security. Foto: Gerardo Borbolla/Shutterstock.com

A Segware, de Florianópolis, acaba de fechar dois acordos na Colômbia que dão fôlego aos planos de expansão latino americana da companhia, especializada em tecnologia para o setor de segurança.

Recentemente, a empresa brasileira fechou contratos com a Fortox, segunda maior companhia de segurança física colombiana, com 3 mil pontos vigiados no país e com a Smart Security, outro grande player, com 8 mil pontos. 

Elas usarão a plataforma Sigma, uma plataforma para gerenciamento de centrais de monitoramento de alarmes, vídeo, sistemas de localização por satélite e identificação de clientes em mapas interativos.

A solução possibilita a gestão de dados técnicos, operacionais, administrativos e gerenciais e é integrável a sistemas de monitoramento de imagem.

Hoje, a Segware já tem 15 clientes na América Latina. Mas a receita que vem de fora do Brasil não chega a 10% do faturamento total. Em 2013, a empresa faturou R$ 5 milhões, cifra que neste ano deve chegar a R$ 7,65 milhões, alta de 53%.

Segundo Letícia Bonatti, gestora estratégica da empresa, a expectativa é que, até o ano que vem, a companhia quer termine 26 projetos na região. Em cinco anos, a meta é que 40% do faturamento venha do exterior.

“Atualmente, a Colômbia é o principal mercado estrangeiro da Segware”, comenta Letícia.

A Segware conta com 33 funcionários em Florianópolis. As três maiores empresas que a companhia atende são Orsegups, Inviolável e STV Segurança. As três juntas somam mais de 200 mil contas monitoradas.