Marcelo Szuster, CEO e co-fundador da DTI.

A WPP, gigante britânica de publicidade e relações públicas, comprou a DTI Digital, uma empresa mineira de desenvolvimento de software.

Fundada em 2009, a DTI tem 850 funcionários e atende grandes clientes como Vale, Localiza, MRV, FCA, Gerdau, Serasa Experian, Hermes Pardini, Pottencial, BS2, Nima e Bayer.

A WPP já havia feito outras aquisições no Brasil, como em 2017 a Pmweb, uma empresa gaúcha de marketing de dados, ou as agências digitais 3yz e Jüssi em 2016 e 2015, respectivamente. 

A DTI é um tipo de aquisição diferente, maior (as outras adquiridas ficavam na centena de funcionários) e em um ramo de atuação diferente, focada em tecnologia pura e não em criação de estratégias de comunicação para grandes empresas através de tecnologia.

“A aquisição pela WPP é uma oportunidade de agregar ao nosso trabalho um incrível conjunto de novas competências associadas à criatividade e à criação de grandes experiências, e vai ampliar nossa capacidade de trazer transformação para as maiores empresas do mundo", diz Marcelo Szuster, CEO e co-fundador da DTI.

O potencial para a DTI é grande. A WPP é uma das maiores holdings de comunicação do Brasil, dona de aproximadamente 30 empresas, que empregam 4 mil profissionais, atendendo clientes como Coca-Cola, Visa, Nike, Vivo, Itaipava e Casas Bahia. O faturamento gira em torno de US$ 300 milhões.

O movimento da WPP não é isolado. Está em curso uma tendência de aproximação entre o mundo da comunicação e das empresas de tecnologia, embalado pela preocupação crescente com temas como usabilidade, do lado das empresas tecnológicas, e da demanda por projetos com forte viés tecnológico na comunicação.

Com as empresas de desenvolvimento de software apostando cada vez mais em metodologias como design thinking e métodos ágeis, existe também uma convergência no tipo de trabalho dos dois tipos de organizações.

O movimento de convergência parte dos dois lados. Em julho do ano passado, a Stefanini, talvez a maior empresa de desenvolvimento de software do Brasil, comprou a agência de publicidade gaúcha W3Haus, uma das maiores no nicho de comunicação digital no país.

Existem outras formas de aproximação, além de aquisições. A CI&T, outra grande empresa de desenvolvimento de software, contratou Bob Wollheim como novo Chief Strategy Officer (CSO) em novembro de 2019.  

Wollheim é um nome muito conhecido no mercado de comunicação e empreendedorismo digital no país. Ele foi Head of Digital do Grupo ABC, uma das maiores empresas de comunicação do país, posição na qual foi responsável por coordenar a compra de diferentes agências digitais e pelo programa StartUsUp, que incentiva funcionários do grupo a empreender.