Microsoft em alta no Paraná. Foto: flickr.com/photos/jakub303

Tamanho da fonte: -A+A

A Microsoft assinou protocolo de intenções com o governo do Paraná para implementação de uma série de programas e o uso do Office 365 na rede estadual de ensino.

Os programas atingirão 120 mil alunos em 2,1 mil escolas e incluem a disponibilização por parte da multinacional de conteúdos de capacitação básica em TI e o acesso dos professores paranaenses à rede de Parceiros na Aprendizagem da Microsoft.

Também entra no escopo o apoio a startups locais com software de alta tecnologia, suporte técnico e treinamento de negócios por meio do programa BizSpark. Na divulgação do acordo, a Microsoft não deu maiores detalhes sobre como funcionarão os programas.

“Para nós, é uma grande honra firmar esse acordo com a Microsoft, pois temos a certeza de que sua colaboração e seus softwares trarão um importante benefício para o estado”, afirma o governador Beto Richa (PSDB-PR).

A assinatura aconteceu durante o Fórum de Líderes de Governo, realizado no Copacabana Palace no Rio de Janeiro nesta terça-feira, 09.

A lista dos participantes dá uma noção do prestígio da multinacional junto a diferentes instâncias da administração: a cerimônia de abertura contou com a participação do vice presidente, Michel Temer, do governador do Rio de Janeiro, Sergio Cabral, do prefeito do Rio, Eduardo Paes

No caso particular do Paraná, o programa marca uma virada na estratégia de TI, estado tradicionalmente com a adoção de softwares de código aberto.

O projeto já despertou pelo menos uma reação contrária. O deputado Edson Praczyk (PRB-PR) se manifestou na tribuna da Assembleia Legislativa afirmando estar preocupado por uma eventual substituição de software de código aberto pelas soluções da Microsoft.

Praczyk é autor de uma lei estadual de 2003 que indica o uso preferencial do software livre, em todos os órgãos da administração pública direta, órgãos autônomos e empresas sob controle estatal no Paraná.