Marcos Pereira. Foto: Agência Brasil.

O deputado federal Marcos Pereira, presidente do PRB e um dos expoentes da bancada evangélica no Congresso Nacional, acaba de ser eleito presidente do Conselho de Administração da Softex, uma OSCIP focada na promoção do setor de software brasileiro.

Pereira foi ministro de Indústria, Comércio Exterior e Serviços durante o governo Michel Temer (PMDB). O PRB integra hoje a base de apoio do governo Jair Bolsonaro (PSL).

Na solenidade de posse, Marcos Pereira destacou ser urgente “não só a redefinição das políticas públicas para o setor de TIC, mas também o redesenho da própria atuação do poder público”.

O novo presidente do conselho da Softex tem experiência administrativa dentro de empresas ligadas à Igreja Universal: foi vice presidente da Rede Record e diretor do diretor do Banco A.J. Renner S/A.

Pereira foi eleito por um conselho que combina representantes de órgãos de governo ligados à ciência e tecnologia, como a Finep e Ministério de Ciência e Tecnologia, representantes de entidades do setor como Assespro e SBC, além dos operadoradores regionais da Softex, como a Riosoft, Senai Londrina e Softex Recife.

A presidência da Softex segue com Ruben Delgado, no cargo desde 2011.

Criada há quase 20 anos, a Softex é o equivalente para o setor de tecnologia da agência de promoção de exportações Apex, operando programas como o Startup Brasil, de financiamento de startups, ou missões empresariais de empresas de tecnologia em feiras mundo à fora.

A transição de governo na Softex, no entanto, parece ter ocorrido de maneira muito mais suave do que a da Apex, que desde o começo do governo Bolsonaro já teve três presidentes e uma série de histórias bizarras.