Turbina de Lego não funciona, mas impressiona. Foto: flickr.com/photos/rosipaw

Tamanho da fonte: -A+A

Os engenheiros da Rolls-Royce “se puxaram” e apresentaram o primeiro motor a jato do mundo construído totalmente de Lego.

A demonstração foi na Feira Internacional de Aeronáutica de Farnborough, na Inglaterra.

Uma das mais complexas estruturas feitas de Lego no mundo, o motor é uma réplica na metade do tamanho do motor Trent 1000 da Rolls-Royce, que impulsiona as aeronaves Boeing 787 Dreamliner.

Ela não pode ser usada num avião de verdade, claro.

Porém, o projeto é tão detalhado que mostra o complexo funcionamento interno de um motor a jato e levou quatro pessoas e oito semanas para ser concluído.

No total, foram utilizadas 152.455 peças de Lego e a estrutura tem 307 kg e mais de 2 metros de comprimento por 1,5 de largura. 160 componentes do motor foram construídos separadamente e depois reunidos para formar a réplica de um Trent 1000.

Tudo, desde as grandes pás que sugam o ar para o motor até as câmaras de combustão onde o combustível é queimado, teve que ser analisado e replicado com a utilização dos bloquinhos de construção mais famosos do mundo.

O motor faz parte de uma exibição na Zona de Inovação da Feira, um espaço concebido para incentivar jovens a seguirem carreira em ciência, tecnologia, engenharia e matemática.

O diretor da área Científica da Rolls-Royce, Paul Stein, exaltou a estrutura e a inspiração que ela pode gerar em futuros profissionais.

“Estamos muito animados em apresentar esta estrutura de Lego, a primeira deste tipo no mundo, e somos gratos aos nossos graduados e aprendizes que contribuíram para a construção desta réplica e garantiram que o resultado fosse o mais realístico possível”, afirmou o executivo.

Uma equipe de graduados e aprendizes da Rolls-Royce utilizaram seus conhecimentos em motores Trent 1000 para trabalhar com a empresa especializada em Lego Bright Bricks para produzir a imensa e complexa estrutura.

NA VIDA REAL
Versões do motor estão hoje presentes em modelos Airbus A330, A340, A380, Boeing 777, e 787.

O ventilador frontal dos motores Trent 1000 tem cerca de 2,7 metros de diâmetro e suga até 1,25 toneladas de ar por segundo durante a decolagem.

As lâminas de turbinas de alta pressão dentro do motor rodam a 13.500 rpm e suas pontas chegam a 1.200 milhas por hora – o dobro da velocidade do som.

Durante a decolagem, cada uma das 66 lâminas de turbina de alta pressão gera a mesma energia produzida por um carro de Fórmula 1. Isto significa 800 cavalos por lâmina.      

No ar, com o motor operando em potência máxima, o bico na parte de trás viaja a quase 900 milhas por hora.