Cristina Pinna. Foto: divulgação

Tamanho da fonte: -A+A

A Scopus, empresa de TI do banco Bradesco, lança uma solução para agregar recursos de segurança a aplicações legadas, utilizando criptografia SSL (Secure Sockets Layer), geralmente utilizada em sites e serviços oferecidos de Internet.

Compatível com Windows XP e Windows 7, a ferramenta é voltada a  aplicações cliente-servidor, web e emuladores de terminais (TN3270).

“Trata-se de uma camada de software que habilita a comunicação criptografada, sem que a empresa precise reescrever suas aplicações ou atualizar a configuração de hardware dos computadores”, afirma Cristina Pinna, superintendente executiva da Scopus.

A executiva explica que isso permite que as aplicações continuem rodando em rede sem impacto em desempenho, nem necessidade de alto investimento em mecanismos adicionais de segurança.

A novidade faz parte da unidade de soluções da Scopus, que atua em modelagem de negócios, desenvolvimento, implantação e operação de ferramentas, atendendo a diversos segmentos de mercado, com destaque em segurança da informação.

A empresa também mantém uma operação de serviços, que oferece desde suporte a hardware e software, até o gerenciamento de TI.