Alexandre Horn.

Alexandre Horn, ex-diretor do IMED em Porto Alegre, acaba de assumir o cargo de diretor técnico da Procempa, estatal de processamento de dados da capital gaúcha.

O profissional tem passagem pelas áreas comerciais de diferentes empresas de tecnologia, como Sonda IT, Politec e Tlantic.

Entre 2016 e março de 2018, Horn comandou o campus de Porto Alegre da Imed, uma instituição de ensino superior fundada por investidores em Passo Fundo no começo dos anos 2000.

O novo diretor destacou entre suas prioridades aprofundar o trabalho de “estruturação interna técnica” da companhia para a obtenção de “melhores resultados e desempenho nos serviços prestados”. 

Horn quer dar ainda uma “agenda positiva” aos eventos, projetos e entrega de sistemas e serviços, que ajudem as empresas clientes na prestação de seus serviços.

O novo diretor técnico assume uma posição que estava vaga desde agosto do ano passado, quando Michel Costa renunciou ao cargo.

Costa tinha um perfil parecido com o de Horn, com uma carreira feita no setor privado e pediu para sair depois que a Zero Hora revelou o que poderia ser um conflito de interesse pessoal na questão da licitação do GPS para os ônibus da cidade.

A situação do antecessor é um problema menor na agenda de Horn. O principal é conseguir emplacar a tal “agenda positiva”, junto ao prefeito Nelson Marchezan (PSDB). 

Durante a campanha eleitoral e depois dela, em diversas ocasiões e diferentes contextos, Marchezan apontou a companhia como um alvo para alterações radicais (outra favorita é a Carris, empresa de ônibus da cidade).

As críticas de Marchezan não se traduziram em nenhum plano de mudanças práticas para a Procempa, deixando a empresa em uma encruzilhada.