ENERGIA SOB CONTROLE

Elipse E3 automatiza subestação da Chesf

10/08/2012 13:12

Chesf: energia monitorada com E3.

Tamanho da fonte: -A+A

A Companhia Hidro Elétrica do São Francisco (Chesf), controlada da Eletrobrás que reúne 14 hidrelétricas e 98 subestações, implantou o software E3, da porto-alegrense Elipse, para automatizar a subestação Paraíso, localizada em Santa Cruz-RN.

O Elipse E3 é utilizado para monitorar e controlar os equipamentos e processos realizados na planta, que interliga as cidades de Campina Grande-PB, Natal-RN e Açu-RN.

No projeto, a ESC - Engenharia de Sistemas de Controle foi responsável pelo desenvolvimento e implementação do sistema, que atua sobre uma estrutura de dois servidores Hot-Stand-By, cada um rodando em um computador, e outro adicional, com licença de Viewer e Studio.

Ambos os servidores ficam na sala de comando da subestação, de onde os operadores acessam o E3 para controlar vãos, alarmes e variáveis de campo em tempo real, o que dispensa o deslocamento.

Com o supervisório da gaúcha Elipse, é possível visualizar o status das chaves-seccionadoras, disjuntores, relés de bloqueio e religamento, efetuando comandos sobre os mesmos.

Além disso, o software permite inserir cartões de restrição operativa e não operação, com o que os operadores identificam que equipamentos precisam de reparos e os que já estão em manutenção.

Controle sobre a chave de seleção de nível da subestação é outro recurso disponibilizado pelo software.

Isso permite decidir de qual central de operações partirão os comandos: da sala de comando em Santa Cruz, ou do centro regional de operações da Chesf, em Recife.

O E3 também permite controlar as chaves de transferência, entre disjuntores, de níveis de tensão.
Leitura de tensão, corrente e potência mensuradas pelos relés da subestação, além de sistema de alarmes para coibir a presença ou agravamento de eventuais problemas são recursos complementares da solução.

Empregando cerca de 5,6 mil funcionários, a Chesf produz cerca de 10,6 mil MW de energia por meio de todas as 14 hidrelétricas componentes.

Já a Elipse Software tem sede em Porto Alegre e filiais no Rio de Janeiro, São Paulo, Belo Horizonte e Curitiba.

Há também duas filiais internacionais, nos EUA e Taiwan, por meio das quais a Elipse vende para países como Alemanha, Índia, Rússia, Suécia, Argentina, Chile, entre outros.

Veja também

Elipse Power no Cenpes, da Petrobras

O Centro de Pesquisas Leopoldo Américo Miguez de Mello (Cenpes), unidade responsável pelas atividades de P&D e engenharia básica da Petrobras, adotou o Módulo de Descarte de Cargas do Elipse Power, fabricado pela gaúcha Elipse Software.

No centro, o módulo é utilizado para controles que garantem que a queda de uma das fontes supridoras de energia não acarrete o desligamento completo da planta.

Elipse: mais uma novidade para setor de energia

A Elipse Software lança o Elipse Power, software para gestão da operação de subestações, redes de transmissão e distribuição de energia elétrica.

O software apresenta um conjunto de aplicativos de análise de sistemas elétricos como fluxo de potência, estimador de estados, descarte de cargas e localizador de faltas.  

Elipse: automação para Samarco

A Elipse, empresa gaúcha de automação, fechou um contrato para implantar softwares de uma mina de ferro da Samarco em Mariana, cidade a 115 quilômetros de Belo Horizonte.

O valor total do investimento da Samarco, que inclui ainda hardware, engenharia de integração e infraestrutura de comunicação de dados é de R$ 2,5 milhões.

As soluções da Elipse foram aprovadas após uma  bateria de testes realizados pela  IHM Engenharia e Automação.

Elipse automatiza fábrica de tintas da Luminar

A Luminar Tintas e Vernizes, de São Paulo, automatizou a fabricação de suas mais de 30 mil tintas com o supervisório Elipse E3, da porto-alegrense Elipse Software.

Implementada pela Point Tecnologia em Automação, a solução permite aos operadores da Luminar controlar toda a produção de tintas sem precisar sair do Centro de Operações, situado na própria fábrica.

Elipse automatiza termoelétricas em PE

A porto-alegrense Elipse Software automatizou as termelétricas Termomanuas e Pau Ferro I, localizadas em Igarassú (PE), com o supervisório Elipse E3.

Com a solução, os operadores da EPESA (Centrais Elétricas de Pernambuco) podem controlar o status dos diferentes equipamentos que integram as usinas em tempo real.

Os geradores produzem até 246 MW, suficiente para abastecer uma cidade de até 500 mil habitantes.

Elipse automatiza parque fabril da Randon

A Randon Implementos adotou o Elipse E3, solução de supervisão e controle da porto-alegrense Elipse Software, em sua fábrica de Caxias do Sul.

Com o software, a companhia passou a controlar os sistemas da fábrica remotamente e em tempo real.

No projeto, o desenvolvimento e implementação do supervisório foram realizados por uma equipe interna de automação industrial da Randon.

Elipse automatiza termelétrica capixaba

A gaúcha Elipse Software está automatizando o controle da subestação da Usina Termelétrica da Linhares Geração, localizada em Linhares (ES) com a solução Elipse Power.

Segundo a Elipse, a termoelétrica, que é capaz de gerar até 204 MW, potência suficiente para levar energia a 400 mil residências, busca um monitoramento melhor da operação.

Elipse Software abre filial no RJ

A porto-alegrense Elipse Software, abriu uma filial na praia do Botafogo, no Rio de Janeiro, de onde pretende ampliar sua base de clientes no estado fluminense.

Inaugurado na última segunda, dia 11, a unidade quer aproveitar os investimentos futuros no estado.

Elipse automatiza distribuição da Cemar

A Companhia Energética do Maranhão - Cemar adotou o Elipse Power, da gaúcha Elipse Software, para ampliar o controle sobre uma parte de sua rede de distribuição responsável por fornecer energia a 145 municípios - 67% da área total atendida.

O software é a mais recente tecnologia desenvolvida pela Elipse para a área energética.