ENERGIA

CTG Brasil faz mega projeto SAP

10/09/2021 09:14

T-Systems já implementou S/4 Hana. Segunda onda começa em outubro.

Usina da CTG no Brasil. Foto: Divulgação.

Tamanho da fonte: -A+A

A CTG Brasil, operação brasileira da gigante chinesa de energia, vai começar em outubro a segunda fase de um grande projeto SAP, com a implementação do software de gestão de RH SuccessFactors e da solução de gestão de terceirizados Fieldglass, além do software de e-procurement Ariba.

Com a nova fase, a SAP coloca a cereja no bolo (ou as cerejas) do que já foi uma implementação pioneira do setor elétrico do ERP S/4 Hana, com um projeto iniciado em 2020 pela T-Systems e que teve o go live em julho.

O projeto contemplou a migração e integração de backoffice no S/4 Hana e um conjunto de soluções satélites, como os módulos de faturamento, de gestão e segurança de controle de acessos, solução Fiscal SAP TDF, SAP BPC (SAP Business Planning  & Consolidation) e SAP Analytics Cloud

Foram integradas também as demandas de manutenção das 14 usinas hidrelétricas da CTG em um único sistema, substituindo os três que eram utilizados anteriormente para essa finalidade.

Implementado entre ondas de trabalho remoto e presencial, o projeto contemplou mais de 165 mil horas de atividades e mais de 100 pessoas envolvidas diretamente. 

“Crescemos rápido no país e por meio de aquisições, por isso utilizávamos sistemas diferentes e tínhamos informações em duplicidade, com a necessidade de repetir o processo em diversas ferramentas para concluir uma atividade. Hoje, tudo está integrado no SAP S/4 Hana”, afirma o diretor de Tecnologia da Informação da empresa, Flaviano Sousa. 

A China Three Gorges Corporation (CTG) é dona da usina hidrelétrica Três Gargantas, atualmente a maior do mundo, com capacidade instalada 60% maior do que Itaipu.

A empresa está no Brasil há sete anos e já é o segundo maior grupo privado de geração de energia no país, com investimentos em 17 usinas hidrelétricas e 11 parques eólicos, com capacidade instalada total de 8,3 GW. 

“O projeto com a CTG Brasil mostra o quanto a profissionalização do backoffice, em especial com a integração de dados de operações distintas como é o caso da empresa, traz eficiência e uma visão holística”, resume Fernando Santana, head de Utilities e Serviços Públicos da SAP Brasil.

Na nota divulgada sobre o projeto, a SAP não chega a abrir quais foram os softwares que saíram de cena, o que é padrão nesse tipo de divulgação.

A decisão de migrar tudo para a SAP não surpreende. Os produtos da multinacional alemã são quase a solução padrão quando o assunto são utilities do setor elétrico no Brasil, com uma participação de mercado que pelas próprias contas chega a 80%.

Veja também

DESENVOLVIMENTO
Sou Energy reformula área de TI

Cearense é especializada em energia fotovoltaica, mas está criando produtos de tecnologia.

PAINÉIS
Brookfield compra Aldo Solar

Empresa vendeu um terço de todos os geradores que estão nos telhados do Brasil.

AGRO
BSBIOS faz roll out SAP em duas empresas

Projeto no setor de biocombustível foi entregue com consultoria da Fusion. 

ENERGIA
Brasil poderá ter apagão ainda em 2021

Estimativa é do Centro Brasileiro de Infraestrutura com dados do ONS.

INFRA
Neoenergia: hiperconvergência com Nutanix

A integradora Populos foi responsável pelo projeto em quatro subsidiárias da companhia.

IA
Omega Energia faz previsões com IBM

As empresas criaram uma plataforma para melhorar a previsão de geração de energia renovável.