A Raízen firmou um acordo com a Space Time Analytics para prever a capacidade de produção. Foto: Divulgação.

A empresa de energia Raízen firmou um acordo com a Space Time Analytics, startup brasileira de inteligência artificial. O objetivo da companhia é prever, com até um ano de antecedência, qual será a capacidade de produção da safra de cana-de-açúcar em todas as suas unidades. 

O sistema, em sua primeira versão, permitirá o melhor planejamento da operação agrícola com o objetivo de aperfeiçoar o gerenciamento de riscos em toda a cadeia - desde o plantio até a operação comercial.

“Nossa parceria de inovação com a Space Time Analytics é estratégica e vai gerar um impacto positivo na utilização dos nossos ativos físicos e biológicos, aumentando a produtividade e reduzindo o risco operacional de nosso negócio”, afirma João Alberto Abreu, vice-presidente executivo de Etanol, Açúcar e Bioenergia da Raízen.

O acordo foi firmado após um ano de trabalho conjunto. A primeira solução da parceria estratégica, A-RowTM, automatizou a identificação de 100% das linhas de plantio da Raízen, mapeando com mais precisão as falhas de plantio. 

Após a experiência, as empresas avaliaram que havia a oportunidade para desenvolver uma plataforma de inteligência artificial proprietária de forma conjunta.

“Estamos muito entusiasmados por nos tornarmos parceiros estratégicos da Raízen para a inovação em suas operações, alavancando nossas avançadas plataformas de inteligência artificial, com o objetivo de aumentar sua produtividade e competitividade no mercado brasileiro e internacional”, ressalta Juan Carlos Castilla-Rubio, CEO da Space Time Analytics.

A Raízen atua com cultivo da cana, produção de açúcar, etanol e energia, comercialização, logística interna e de exportação, distribuição e varejo de combustíveis. A companhia conta com cerca de 30 mil funcionários. 

Com 24 unidades produtoras, a Raízen produz cerca de 2 bilhões de litros de etanol por ano, 4,5 milhões de toneladas de açúcar e tem capacidade para gerar cerca de 940 MW de energia elétrica a partir do bagaço da cana-de-açúcar. 

A empresa também conta com uma rede formada por mais de 5,8 mil postos de serviço com a marca Shell, responsáveis pela comercialização de combustíveis e mais de 900 lojas de conveniência Shell Select.

Em agosto, a finlandesa Pöyry também firmou um acordo de cooperação com a Space Time Analytics. A plataforma A-ForestryTM busca a melhor gestão de planejamento e risco das operações florestais, desde a silvicultura de precisão às operações industriais e comerciais. 

O acordo nasceu após trabalhos desenvolvidos em conjunto pela Pöyry e pela Space Time para resolução de problemas operacionais complexos de base florestal em um ambiente de aceleração das mudanças climáticas em escala industrial.

Juan Carlos, CEO da Space Time, é fundador e presidente do conselho do Planetary Skin Institute, um laboratório de P&D co-fundado em parceria com a NASA. O profissional teve posições executivas em companhias como Cisco, SABMiller, Oliver Wyman, McKinsey & Co, entre outros.

Já Fábio Faria, CTO da startup, já foi co-fundador e CEO de um startup de inteligência de mercado. Anteriormente, foi líder no Grupo Global de Inovação da Cisco. Enquanto isso, o COO da Space Time é Fábio Vessoni foi fundador e é CEO de uma empresa de desenvolvimento de soluções de software analíticos para corporações brasileiras e multinacionais.