Viajar sem gastar muito é algo que só pode ser alcançado com a prática. Foto: Pexels.

Viajar sem gastar muito é algo que só pode ser alcançado com a prática. Uma das formas de fazê-lo é por meio da utilização de milhas aéreas. 

Apesar de viajar mais por menos ser um desejo da maioria das pessoas no Brasil, as milhas costumam ser subutilizadas. Somente no ano de 2017, de acordo com dados do Banco Central, cerca de 40 bilhões de milhas de cartão de crédito foram expiradas sem uso.   

Pontos de fidelidade valem dinheiro e devem ser encarados como tal. Além de trocar por produtos e serviços, como passagens aéreas nacionais e internacionais, é possível vender milhas pela internet em plataformas como a da MaxMilhas. Engana-se quem pensa que para isso é necessário tê-las em grande quantidade: é possível monetizar a partir de 10 mil milhas. Essa é, aliás, uma forma prática para obter renda extra.  

 

Como acumular milhas

Algumas atitudes simples podem favorecer o acúmulo de pontos. Seguem alguns exemplos.  

- Definir um objetivo

O primeiro passo é estabelecer um objetivo para as milhas que se pretende acumular. Quem sempre sonhou com um destino específico deve pesquisar quais companhias aéreas oferecem os trechos desejados e focar em programas de fidelidade delas.

Assim fica mais fácil saber quantas milhas são necessárias para viajar, o que ajuda a ter motivação ao longo do caminho.

 

- Concentrar esforços em poucas companhias aéreas

Quando se compra passagens aéreas promocionais, costuma-se dar preferência ao quesito preço em detrimento de vários outros benefícios possíveis de obter. 

Entretanto, quem pretende acumular milhas precisa pensar de forma estratégica. Isso inclui dar preferência a uma ou duas companhias aéreas no momento de comprar bilhetes. Além de permitir acumular os pontos mais rápido, criar um vínculo com uma companhia específica pode render frutos, como upgrade de categoria, o que significa mais vantagens na hora de voar. 

 

- Cartão de crédito pode ajudar muito

Cada cartão de crédito tem uma tabela de acúmulo de pontos. Portanto, é recomendável saber quanto vale cada real ou dólar gasto e como funciona o processo de transferências para o programa de milhagem.

Uma boa dica é concentrar todos os gastos cotidianos no cartão de crédito que oferece melhor recompensa, inclusive as contas de casa. Além disso, busque saber quais empresas são conveniadas aos programas de fidelidade dos quais faz parte. Postos de combustível, supermercados, farmácias, academias e lojas on-line são alguns exemplos de estabelecimentos que contam com programas de pontos. 

Um alerta: deve-se tomar cuidado para não gastar excessivamente visando obter mais pontos. Lembre-se que o objetivo é economizar e não contrair  dívidas.  

 

- Aproveitar as promoções para transferência de pontos

Ao longo do ano, os programas de fidelidade lançam promoções que podem potencializar o acúmulo de milhas. Portanto deve-se ficar atento para aproveitar essas oportunidades.

O mais comum é que as empresas ofereçam bônus sobre a transferência de pontos do cartão de crédito. Sem dúvidas, esse é o melhor momento para transformá-los em milhas.

 

- Viajar com milhas sem ter milhas

O viajante que não dispõe de todas as milhas necessárias para embarcar, ainda assim, pode usufruir das vantagens dos programas de milhagem. A MaxMilhas oferece voos promocionais Avianca, Azul, Gol, LATAM e TAP emitidos com milhas de vendedores cadastrados. Na plataforma, é possível conseguir até 50% de desconto nas passagens.