CONSELHOS

Atlas Governance levanta R$ 28 milhões

10/12/2021 17:19

Liderado pela Volpe Capital, este é o quarto aporte financeiro que a startup recebe.

Eduardo Carone, e CEO e fundador da Atlas. Foto: divulgação.

Tamanho da fonte: -A+A

A Atlas Governance, solução focada na automatização da gestão de conselhos e comitês, acaba de receber um aporte de R$ 28 milhões em rodada série A liderada pela Volpe Capital.

Eduardo Carone, um ex-gestor de private equity que atua como conselheiro, teve a ideia de criar a Atlas em 2015, quando uma das empresas onde ele era board member teve um problema jurídico que levou ao bloqueio judicial dos bens dos conselheiros.

Seis meses antes, o board havia aprovado a contratação de um seguro, mas quando a companhia foi acioná-lo descobriu que o contrato não havia sido assinado.

Com o insight provocado pela situação, Carone contou ao Brazil Journal que resolveu criar um software que digitaliza todos os processos relacionados aos conselhos de administração, desde o agendamento das reuniões e o envio dos materiais de estudo até as votações.

As informações ficam concentradas no aplicativo, que também permite acompanhar o desenvolvimento dos projetos aprovados nas assembleias. 

A startup faturou R$ 180 mil em 2018, R$ 1,7 milhão em 2019 e mais de R$ 6 milhões no ano passado.

Esse é o quarto aporte financeiro que a Atlas recebe. O primeiro veio do próprio fundador, no valor de R$ 1,5 milhão, o segundo, no mesmo valor, foi realizado por um grupo de 20 empresários e executivos. 

Já o terceiro chegou em agosto deste ano: R$ 5,6 milhões vindos de um grupo de investidores que inclui Paulo Camargo, CEO do McDonalds Brasil, Leonardo Pereira, ex-presidente da CVM e Wilson Amaral, ex-CEO da Gafisa e atual do grupo Pacaembu.

Com o novo aporte, passam a integrar o conselho de administração da Startup Gregory Reider, sócio da Volpe Capital, e Marcelo Lombardo, fundador e CEO da Omie, plataforma de gestão de pequenas e médias empresas.

“Estamos muito felizes em poder apoiar o Edu e o time Atlas como um todo nesta próxima fase da companhia. A Atlas desenvolveu um produto fantástico, que já é líder na América Latina em um espaço curto de tempo, e tem todo o potencial para estender esta liderança globalmente", destaca Reider.

O valor captado deve ser investido na ampliação da operação da startup na América Latina, onde ela já tem presença em países como Argentina, Chile, México, Colômbia e Peru. No processo de expansão internacional, a empresa estima ser capaz de triplicar de tamanho.

A companhia também pretende investir no desenvolvimento de novos produtos, que serão lançados ao longo de 2022.

"Chegamos a receber propostas de cinco fundos diferentes, alguns com valores até maiores, mas a escolha da Volpe foi a mais acertada pela senioridade do time de gestão, o envolvimento que eles têm com suas investidas, pela rede de relacionamento no Brasil e fora do país, além do conhecimento técnico que aportam em suas startups", afirma Carone. 

Para o próximo ano, as expectativas são altas: saltar de 160 colaboradores para 300, de 12 mil conselheiros para 40 mil e triplicar a base de clientes, chegando a uma carteira com 1,2 mil.

No portfólio da startup, estão clientes como Eletrobrás, CEMIG, Light, Hering, Iguatemi, Cyrela e Casa da Moeda Brasileira.

Veja também

SOFTWARE
Vivo aposta no Jira

Operadora está migrando seu desenvolvimento de software para a ferramenta.

LOGÍSTICA
Sementes Jotabasso: fluxo de cargas com SoftExpert

A empresa automatizou o embarque de insumos em suas cinco unidades produtivas.

DEVOPS
PayGo migra para Github com Ilegra

A companhia utilizava o BitBucket para a parte de repositório, além de usar o Jenkins.

GIGANTE
Petrobras implanta novo supercomputador com Atos

Com investimento de R$ 100 milhões, o Dragão será o maior do gênero na América Latina. 

INDÚSTRIA
InBetta impacta negócios com gestão da segurança

A companhia investiu em planejamento, tecnologia e personalização de indicadores.

ENERGIA
Eletronorte digitaliza processos com Atlas Governance

A empresa precisava de um software específico para os processos de governança corporativa.