Usuários e motoristas poderão gravar áudios durante a viagem. Foto: Luciana Aith.

A Uber anunciou que a gravação de áudio em viagens, recurso lançado pela empresa em novembro de 2019, vai começar o seu projeto piloto no Brasil.

Chamado de U-Áudio, o recurso começa a ser usado em cinco cidades brasileiras. As escolhidas são as capitais Salvador, Campo Grande e São Luis, além de Sorocaba, no interior de São Paulo, e Uberlândia, no interior de Minas Gerais.

A ferramenta foi desenvolvida em conjunto por engenheiros do Tech Center da empresa em São Paulo e de São Francisco, com ainda mais profissionais envolvidos no Brasil do que na cidade americana.

Na prática, será possível que usuários e motoristas gravem áudios durante viagens dentro da plataforma, além de usar o arquivo para reportar acontecimentos à empresa de tecnologia.

A funcionalidade pode ser acessada por meio dos recursos de segurança que aparecem no aplicativo durante uma viagem.

Com o trajeto encerrado, haverá a opção de relatar um incidente de segurança e anexar o arquivo de gravação de áudio em reporte para a empresa.

Segundo a Uber, o áudio permanece criptografado e armazenado diretamente no dispositivo de quem fez a gravação. A companhia só poderá acessá-lo se o motorista ou usuário escolherem compartilhar o arquivo como parte do relato.

A gravação não pode ser ouvida no dispositivo do usuário ou motorista, nem compartilhada com terceiros, apenas com a Uber.

Somente depois que o arquivo de áudio criptografado for enviado à empresa, única com a chave para descriptografá-lo, ele pode ser aberto e utilizado para auxiliar no entendimento do relato do incidente e na decisão de medidas a serem tomadas.

A gravação poderá ser utilizada para questões internas, como a decisão de desativação do motorista ou usuário, e também para auxiliar as autoridades em investigações, de acordo com o devido processo legal.

Durante o projeto piloto, a ferramenta está sendo configurada para apagar os arquivos de áudio automaticamente após uma semana.

A empresa também esclareceu que todos os usuários e motoristas receberão um aviso informando que o recurso está disponível e que eles podem estar sujeitos à gravação de áudio.

Outras funcionalidades de segurança confirmadas pela Uber já começam a ser implantadas gradativamente neste ano. 

No final de janeiro, a empresa anunciou em todo o Brasil o início da checagem de viagens via PIN ou código de verificação, recurso para confirmar que passageiro e motorista estão na viagem correta.

Na mesma época, a Uber optou por Porto Alegre para lançar a nova ferramenta que identifica paradas inesperadas ou longas.

Para 2020, ainda estão previstos o início do scan de documentos, da selfie com movimento e da possibilidade do relato de problemas ainda durante o trajeto.

O Brasil é o segundo maior mercado da Uber, representando 8,5% da receita global da companhia. 

São 22 milhões de usuários ativos no país, que têm o app instalado e estão realizando viagens continuamente, além de 600 mil motoristas e mais de 2,6 bilhões de viagens realizadas em cinco anos.