José Inácio Fritsch.

Muitos CIOs fogem dos fornecedores de TI como quem quer escapar de um vendedor de enciclopédias. [Bom, eles não existem mais, mas vocês entendem onde eu quero chegar].

Talvez essa não seja a melhor abordagem, segundo José Inácio Fritsch, ex-diretor de TI da Gerdau, que palestrou para CIOs do noroeste do Rio Grande do Sul e interior de Santa Catarina e Paraná durante o primeiro encontro do grupo GTIsul, realizado em Itá, Santa Catarina.

Durante sua gestão na Gerdau, empresa da qual se aposentou após uma carreira de 40 anos em 2010, Fritsch introduziu na TI da companhia o conceito do “Dia do Fornecedor”, uma data na qual um grupo de fornecedores era convidado para conhecer o planejamento estratégico da área de tecnologia para o próximo ano.

“Para ser um embaixador da mudança dentro da empresa tem que conhecer o mercado”, resumiu  Fritsch, eleito CIO do Ano pela Info Corporate e duas vezes como Personalidade Mais Influente do Prêmio Notabile, entre uma série de outras premiações.

A prática de abrir o planejamento e os processos operacionais para os fornecedores não significa um excesso de abertura por parte da empresa, mas sim uma maneira de transformar vendedores em parceiros estratégicos, explica Fritsch.

“Isso evita aquela situação de alguém vir perguntar 'em que posso te ajudar'. Olha, se eu soubesse eu já me ajudava sozinho”, brincou Fritsch, lembrando que tinha uma “resposta pronta” para esse tipo de ocasiões: “ia ser bom reduzir o fechamento contábil em um dia”.

Manter um relacionamento produtivo com os fornecedores é na visão de Fritsch só mais um aspecto de uma preocupação que os profissionais devem ter com manter um networking produtivo e fazer bom marketing pessoal – duas preocupações muitas vezes ignoradas na área de TI.

“O que você constroi dentro de uma organização é o teu nome. É importante divulgar conquistas e compartilhar resultados”, apontou Fritsch.

Atuando nos últimos anos como indicador de negócios e consultor em grandes projetos, além de colaborar na organização de eventos da Sucesu-RS, Seprorgs e do próprio GTIsul, Fritsch não diminuiu muito o ritmo desde a aposentadoria, surpreendendo colegas com e-mails às 7h ou às 23h.

Segundo estimativas próprias, Fritsch tem 4 mil contatos na sua agenda [Fritsch ainda não criou um Linkedin, algo que seguramente exigiria dedicação em tempo integral] e manda cerca de 200 e-mails por dia, buscando patrocinadores para eventos do setor, aproximando partes em negociações ou mesmo ajudando colegas a se recolocarem no mercado.

“Eu acho que não paro tão cedo”, promete Fritsch. Boas notícias para o setor de TI.

 * Maurício Renner viajou a Itá, Santa Catarina, a convite do GTISul.

Colaboraram com esta matéria:
Iedo Joner Jr