PEDÁGIO HIGH TECH

Sem Parar/Via Fácil: billing com CPqD

11/05/2012 15:18

Tamanho da fonte: -A+A

A STP, administradora do sistema de pagamento automático de pedágios e estacionamentos Sem Parar/Via Fácil, adotou um novo sistema de billing, implementado pelo CPqD.

O sistema,batizado de CPqD Billing, já é usado por empresas de Telecom e energia elétrica, e foi definido após uma concorrência realizada entre mais de dez empresas nacionais e estrangeiras, ao longo de um ano.

Conforme Hélio Graciosa, presidente do CPqD, na STP a solução irá permitir capturar e faturar as transações feitas por usuários de serviços de empresas diferentes com as quais a companhia mantém convênio.

“O sistema de billing é o coração do nosso negócio”, comenta Fabiano Borges, gerente de Desenvolvimento Tecnológico da STP. “A aquisição deste software é um passo fundamental da estratégia que iniciamos de transformação tecnológica”, completa.
Segundo Borges, a plataforma suportará o crescimento da STP, que hoje fica na casa dos 40% ao ano.

O Sem Parar/Via Fácil possui uma base de mais de 3,5 milhões de usuários e está presente em 94% das rodovias pedagiadas do Brasil e em 122 estacionamentos de shopping centers e aeroportos, entre outros locais.

A empresa também vem investindo na diversificação de ofertas, por exemplo, com o lançamento de produtos específicos para mercados regionais - como é o caso de pré-pagos em Santa Catarina e Bahia.

O projeto com o CpQD, que tem duração prevista em 16 meses, também está na base do plano de expansão do portfólio, garante Borges.

“O billing dá suporte a processos críticos de tarifação, faturamento, arrecadação e cobrança de fatura, e será adaptado a necessidades específicas de nosso negócio e integrado a outros sistemas que já usamos”, destaca o gestor.

Com presença em São Paulo, Rio de Janeiro, Paraná, Santa Catarina, Minas Gerais, Bahia e Rio Grande do Sul, a STP é controlada por três concessionárias de estradas (CCR, EcoRodovias e OHL) e duas empresas de tecnologia (CCBR Catel e GSMP).

 A CCR é a maior acionista, com 38,25% do capital.

Já o CPqD é uma instituição independente, voltada à P&D em TIC, que emprega mais de 1.300 profissionais.

As soluções da organização já são utilizadas por empresas e instituições dos setores de telecomunicações, energia elétrica, financeiro, industrial, corporativo e governo.

Veja também

STP à venda por R$ 2 bilhões
A Serviços e Tecnologias de Pagamento (STP), dona dos sistemas de cobrança de pedágios Sem Parar, Via Fácil e Onda Livre, está à venda. 
 
Segundo informações do blog Faria Lima do site da revista Exame, o  banco de investimentos BTG Pactual está no comando do negócio.
 
CPqD: gestão para a uruguaia Antel

O CPqD fechou contrato com a operadora de telecomunicações Antel, do Uruguai, para fornecer o Sistema de Gestão de Inventário de Planta Externa à operadora.

A parceria, diz a empresa, é estratégica para a Antel, que vem investindo fortemente em sua rede para levar o acesso por fibra óptica até a casa ou escritório dos usuários.

CPqD desenvolve rede óptica a 50 Gbps

A CPqD está trabalhando no desenvolvimento de uma rede de fibra óptica que promete troca de dados de 50 Gbps em grupos de 40 usuários.

Com investimento focado em acesso a serviços e aplicações de banda larga – conhecidos como FTTH (do inglês fiber to the home) – a empresa trabalha em acesso de arquitetura PON (Next Generation PON, ou NG-PON), com conexões de 1,25 Gbps por usuário.

CPqD monitora fibra da Movistar no Chile

O CPqD está iniciando a implantação da sua solução supervisão da rede óptica na operadora de telecomunicações Movistar do Chile, que pertence ao Grupo Telefônica e oferece serviços de telefonia fixa, móvel, banda larga e de TV por assinatura.

O contrato prevê a instalação e configuração de componentes de software e de hardware na rede que chega à casa dos usuários  - tecnologia conhecida como FTTH.

Pedágio de Farroupilha fecha em 2013

A desativação da praça de pedágio entre Farroupilha e Caxias do Sul, localizada na ERS-122, na serra gaúcha, foi anunciada nesta terça-feira, 05, pelo governo do estado.

O comunicado foi realizado por Carlos Pestana, chefe da Casa Civil, e por Beto Albuquerque, secretário da Infraestrutura e Logística.

Colômbia usa pedágio eletrônico da Q-Free

A Colômbia iniciou um projeto piloto para implantação da arrecadação eletrônica de pedágio.

A Q-Free, que no Brasil fornece os sistemas usados no Sem Parar/ Via Fácil, já entregou 5,5 mil tags e 16 antenas leitoras para a fase inicial.

A frota estimada de veículos da Colômbia é de aproximadamente 6 milhões. O início da operação comercial está previsto para o segundo trimestre do ano.