CONECTIVIDADE

BRT Sorocaba: rede com Aruba e Vivo Empresas

11/06/2021 16:07

O sistema de transporte coletivo tem comunicação automática e é integrado a um centro de controle.

Em 2022, o BRT deverá atender até 20 mil usuários por hora em Sorocaba. Foto: divulgação.

Tamanho da fonte: -A+A

O BRT Sorocaba, novo sistema de transporte coletivo em construção na cidade paulista com cerca de 687 mil habitantes, adotou as soluções de rede da Aruba, uma empresa da Hewlett Packard Enterprise, e da Vivo Empresas para proporcionar conectividade em todo o sistema.

Cerca de 270 switches e 64 pontos de acesso (APs) Aruba se integram à rede LAN da Vivo Empresas e à WLAN para garantir o funcionamento do sistema, da borda ao data center.

Como Bus Rapid Transit (BRT) possui veículos, terminais e estações integrados a um Centro de Controle Operacional (CCO), poucos processos são manuais e toda a comunicação é automática.

Isso inclui desde controle de portas, operação de embarque e desembarque até a atualização precisa de informações sobre a previsão de chegada dos veículos em cada uma das estações.

O monitoramento remoto em tempo real permite decisões rápidas do CCO, como o envio de veículos extras, a supervisão de no breaks caso ocorra uma queda de energia, liberação remota de acesso de pessoas com deficiência, comunicação com usuário por meio de totens de comunicação IP, envio de mensagens de áudio em tempo real ou, ainda, a chamada de forças de segurança.

A partir de um aplicativo para smartphone, de telas de LED instaladas nas estações ou de painéis nas paradas é possível saber o tempo de espera para o ônibus. 

Em relação à segurança, todos os veículos, abrigos, estações e terminais contam com sistema de monitoramento de vídeo onde é possível acompanhar o fluxo de passageiros. 

Os usuários ainda têm acesso gratuito ao Wi-Fi e, via aplicativo Cittamobi, podem acionar o Botão de Incidente Grave (BIG) para o caso de incidentes. 

“A infraestrutura ainda não está finalizada, mas, mesmo nestas condições, a rede tem atendido muito bem às expectativas. Os produtos da Aruba também se destacam pela flexibilidade, porque alguns ficam em áreas abertas e se mostraram robustos", destaca Ramon Alcaraz Lopez, projetista de ITS do BRT Sorocaba. 

Quatro corredores já estão em operação e o quinto funciona parcialmente. Em uma pesquisa recente conduzida pela empresa, 99% dos funcionários do CCO avaliaram positivamente o sistema.

"Os parceiros Vivo Empresas e Aruba foram rápidos e criativos, trazendo soluções para alcançarmos um ótimo desempenho", avalia Lopez.

Quando estiver concluído, em 2022, o sistema deverá atender até 20 mil usuários por hora nos horários de pico. Serão mais de 3 mil dispositivos IoT conectados, 300 pontos de acesso à internet para usuários e 60 quilômetros de fibra óptica.

"Estamos orgulhosos de integrar o projeto do BRT Sorocaba. A flexibilidade das soluções Aruba nos permite atendê-los do core à borda garantindo alta disponibilidade da infraestrutura de rede com toda a segurança necessária para o tráfego das informações dentro do sistema", afirma Alessandro Aguiar, service provider account manager da Aruba.

Fundada em 2002 nos Estados Unidos, a Aruba foi adquirida pela HPE em 2005 por US$ 2,7 bilhões. Em 2018, a empresa faturou US$ 2,9 bilhões. 

Com uma carteira de mais de 1,5 milhão de clientes corporativos, a Vivo Empresas oferece serviços de conectividade, além de um portfólio de soluções tecnológicas com equipamentos, cloud, segurança, big data, ferramentas de colaboração, tecnologia da informação, gestão de tecnologia e IoT.

Veja também

PÚBLICO
Metrô de SP tem recarga do Bilhete Único com Pix

A Prodata e o Grupo Imply instalaram dezenas de terminais para possibilitar o pagamento instantâneo.

TRANSPORTE
Buser levanta R$ 700 milhões

Rodada série C foi liderada pela LGT Lightrock com participação de outros seis fundos.

ORGANOGRAMA
Randon promove CTO a VP

Movimentação faz parte da criação de uma divisão com foco em digital.

HOME OFFICE
Tribunal de Contas de Rondônia adota Office 365

Em alta no setor público, a Brasoftware foi responsável pelo projeto que envolveu 670 licenças.

INDÚSTRIA
Tupy procura startups de todo o país

A metalúrgica está com inscrições abertas para o primeiro ciclo do seu programa de aceleração.

ESTREIA
Vinci compra Planus

Gigante francesa faz entrada no mercado brasileiro de tecnologia com aquisição de integradora.