SERVIÇOS

Accenture compra Organize

11/08/2020 04:34

Companhia é uma das maiores parceiras da ServiceNow no Brasil.

Leandro Torres.

Tamanho da fonte: -A+A

A Accenture comprou a Organize, companhia brasileira que está entre as maiores parceiras ServiceNow, da multinacional americana de software de gerenciamento de serviços na nuvem.

Com a aquisição, a Accenture reforça a sua própria operação de ServiceNow no Brasil, assim como a sua prática global.

Fundada em 2014 por Leandro Torres, um ex-diretor da Service IT, uma das maiores integradoras de tecnologia do país, a Organize apostou cedo na ServiceNow.

A ServiceNow abriu as portas no Brasil em 2012 e contratou uma country manager em 2015. 

A Organize foi galgando posições no programa de canal, sendo sempre a primeira empresa brasileira nas diferentes fases, até chegar no nível máximo, no qual estão poucas dezenas de empresas no mundo.

“Temos orgulho de um time que cresceu e consolidou o conhecimento sobre a plataforma ServiceNow no mercado brasileiro. Agora, como Accenture, portfólio e presença geográfica se expandem absurdamente, trazendo capacidade de realização pessoal e profissional ainda maior”, afirma Leandro Torres, fundador da Organize Cloud Labs.

Torres é agora líder da prática de ServiceNow da Accenture Technology na América Latina. 

A empresa tem sede em São Paulo e 162 funcionários com perfis listados no Linkedin, tendo realizado 50 implementações em clientes como Grupo Votorantim, Saint-Gobain e TV Globo.

No começo de 2018, a Stefanini entrou no grupo de canais, até então dominado por empresas pequenas na categoria de entrada do programa, a Organize como player nacional e grandes parceiros globais como Accenture, Deloitte e IBM nos níveis superiores. Ao todo, a Servicenow tem 30 parceiros no país.

“Esta aquisição aumenta nossa liderança na América Latina e fortalece a Accenture como líder global do ecossistema de ServiceNow”, comenta Leonardo Framil, presidente da Accenture para o Brasil e América Latina.

O ecossistema Servicenow está em alta. Fundada em 2004, a empresa vem crescendo na faixa dos 30% por ano, tendo fechado o 2019 com um receita de US$ 3,46 bilhão.

Um indicador importante que Servicenow costuma frisar é a quantidade de negócios fechados acima de US$ 1 milhão, o que indica uma penetração no segmento corporativo. Eles foram 892 em 2019, uma alta de 32%.

Recentemente, a companhia contratou para a posição de CEO um executivo de calibre: Bill McDermott, ex-CEO da SAP.

McDermott chegou com retórica ribombante, falando em transformar a Servicenow em nada menos que “a empresa de software definitiva do século 21” e uma meta de atingir  US$ 10 bilhões de receita no curto prazo.

Veja também

FINANCEIRO
Sinqia compra empresa do Itaú

ISP oferecia BPO e software para empresas de previdência. Foi vendida por R$ 82 milhões, a maior compra da Sinquia.

HERMANOS
Globant compra GA

Maior companhia de TI da Argentina reforça seu portfólio comprando compatriota. Ambas estão no Brasil.

DUREZA
Keynote do CEO da SAP dá pau

Gigante de TI tem problemas de TI, quem diria? Apesar dos problemas, SAP mostra nova orientação.

SERVIÇOS
Tivit adota ServiceNow para ITSM

Projeto tornou a Tivit um dos maiores clientes da ServiceNow na América Latina.

LIDERANÇA
Bill McDermott, ex-SAP, será CEO da ServiceNow

McDermott vai substituir John Donahoe, que será CEO da Nike.

RESULTADO
Service IT fatura R$ 95 milhões

A empresa registrou crescimento de 15% em relação ao resultado do ano anterior.

ESTRATÉGIA
ServiceNow Brasil quer qualificar canais

A companhia não tem o objetivo de aumentar o número atual de aproximadamente 30 parceiros.

VOLTA
Fundador da Folhamatic tem nova empresa

Maurício Frizzarin projeta investir R$ 100 milhões até o final de 2021.

AQUISIÇÃO
Stefanini compra Logbank

Fintech fará parte da Orbitall, ampliando a oferta de serviços financeiros para o mercado de PMEs.

APOSTA
Logicalis compra 30% de startup de nuvem

Kumulus foi fundada em 2017. Companhias no nicho são disputadas há tempo.

ADS
Magalu compra site Canaltech e plataforma da Inloco

Com aquisições, gigante do varejo faz movimento para explorar mercado da publicidade on-line.

EM ALTA
Viasoft investe na Market4u

Startup curitibana é especializada em mini mercados autônomos para condomínios residenciais.

NUVEM
Claranet compra Corpflex

Multinacional inglesa faz sua segunda compra no Brasil, visando aumentar presença local.