Patricia Paes, erente de Marketing & Comunicação da Tecnisa. Foto: Baguete.

Para a Tecnisa, a colaboração cumpre papel ativo no plano de negócios da companhia, visando gerar valor a partir de inovações sugeridas dentro da própria empresa,  de startups e do consumidor final.

Especializada na construção de prédios residenciais, a construtora e incorporadora registrou um valor geral de vendas estimado em R$ 2,8 bilhões, boa parte apartir do trabalho em tecnologia e técnicas colaborativas aplicadas na empresa e em suas obras.

"Só vender apartamento não é o suficiente", destaca a gerente de Marketing & Comunicação na Tecnisa, Patrícia Paes, que esteve em Porto Alegre palestrando no Fórum de Internet Corporativa da Abradi-RS nesta quarta-feira, 09.

Entre as iniciativas colaborativas da construtora estão o Fast Dating, no qual startups podem se reunir com a Tecnisa, e devem apresentar suas propostas de inovação para a empresa em vinte minutos.

Se a ideia for de interesse para a empresa, uma nova reunião é marcada, desta vez sem o cronômetro, destaca a executiva.

"Com o Fast Dating, economizamos tempo com reuniões e também criamos situações em que as empresas usam a criatividade para expor suas propostas", explica.

Desde o emprego da iniciativa, em 2011, 514 startups já se cadastraram para o programa, com 20 reuniões já realizadas.

Um dos projetos já iniciados através do Fast Dating é a do car sharing, em parceria com o Zooppa. A iniciativa se assemelha ao conceito de tool e bike sharing já implantada pela empresa em seus condomínios.

A ser implantado nos próximos meses em fase de testes, o projeto consiste no compartilhamento de um carro, fornecido pela própria Tecnisa para os condôminos. O controle e o agendamento dos horários do veículo é realizado pela Zoopa.

Para o consumidor comum, a companhia criou o Tecnisa Ideias, um site onde o público em geral pode sugerir melhorias para as obras da construtora.

De acordo com Patrícia, até o momento, cerca de 2 mil pessoas já colaboraram com o portal, com 35 idéias aprovadas.

CORPORATIVO
Além da abertura à colaboração com startups, Patrícia também destacou a colaboração de propriedade intelectual da empresa.

A Tecnisa criou um wiki para seus processos e diretrizes internas, catalogando informações para uso interno e também troca de experiências com outras impresas.

A companhia já conduziu atividades de benchmarking com empresas como Globo, 3M, Vivo, Grupo Abril, Netshoes, entre outras.

PRESENÇA
Especializada na construção de prédios residenciais, com cerca de 36 mil unidades vendidas em seus 30 anos de existência.

A companhia paulista conta com 35% de suas construções voltadas ao público de alto nível, com apartamentos acima dos R$ 400 mil e o restante voltado a empreendimentos mais populares, conveniada ao programa Minha Casa, Minha Vida, do Governo Federal.

Pioneira do mercado imobiliário a lançar estratégia de vendas no Facebook, a empresa também desenvolveu aplicativo para Android, ampliando seus canais de vendas de empreendimentos e relacionamento com o cliente.

Para o futuro, a Tecnisa tem em São Paulo um de seus projetos mais ambiciosos.

O bairro planejado Jardim das Perdizes, localizado na região de Barra Funda, em um terreno de 250 mil metros quadrados, um dos últimos grandes terrenos perto do centro da capital.

O projeto, voltado ao público de alto nível, prevê a construção de oito torres residenciais, em um projeto avaliado em 8 bilhões de reais.