Renato Barboza.

A Juniper Networks, multinacional especializada em soluções de rede, desenvolveu em sua unidade brasileira uma solução destinada às demandas e dificuldades das grandes empresas com telecomunicações no país.

O JWEN combina software e hardware em uma oferta para atender principalmente empresas com um grande número de filiais que precisam se manter integradas por redes MPLS ou de banda-larga (ADSL). 

A solução é composta pelos Gateways de Serviços SRX Branch (em cluster), para as filiais ou agências, e pelo SRX HE, nos Data Centers, em conjunto com o Junos Space e Automation.

Pela aplicação é possível ver os links das localidades remotas, como também gerencia as suas conexões, monitora a sua qualidade e, principalmente, adota políticas de prioridade de tráfego por aplicação, acompanhando o seu consumo.

“Por ser uma solução nacional, sua grande vantagem é que podemos contextualizar o cliente como ele deseja, uma vez que cada um tem a sua peculiaridade”, destaca Claus Troppmair, gerente geral da Juniper Networks Brasil.

Segundo Renato Barboza, engenheiro da Juniper Networks Brasil, a solução permite que links de banda larga tradicionais sejam seguros e monitorados com a mesma clareza e segurança que os MPLs, podendo atender verticais como varejo ou finanças com o mesmo desempenho.

"Com uma camada de inteligência sobre a rede tradicional, podemos otimizar estes links de telecom com segurança, provisionando aplicações dentro das conexões mais adequada, e maior economia", explica Barboza.

Conforme explica Barboza, qualquer filial de empresa ou agência bancária, com redundância em suas comunicações, conta com dois links MPLS e, provavelmente, um deles funciona como espelho. 

"Com a solução, é possível que estes links possam ser usados em paralelo, sem a necessidade de deixar um deles em standby em caso de emergência. Caso algo ocorra, o JWAN automaticamente passa a usar a conexão saudável como a principal", destaca o engenheiro.

Perguntado sobre o quanto de economia a solução pode trazer para seus clientes, Barboza não deu detalhes, afirmando que o produto está saindo da fase de testes em alguns clientes da marca, também não revelados.

Mesmo assim, para o executivo, a possibilidade de usar links de banda larga tradicional com um desempenho semelhante ao dos caros links MPLS.

“A solução tem como grande diferencial permitir ao cliente ter um mix de links MPLS e de banda larga. Isso porque o JWAN monitora o link e verifica a qualidade de comunicação na rede, oferecendo a mesma qualidade de atendimento, porém, com custos menores", explica Barbosa.