Executivo está de saída da Tivit. Foto: divulgação.

Anderson de Almeida Gaspar não é mais diretor executivo de vendas, marketing e parcerias da Tivit.

A informação é de fontes de mercado e foi confirmada pela reportagem do Baguete.

Gaspar foi contratado pela empresa em janeiro, vindo da Microsoft, onde foi diretor de vendas para a América Latina entre 2017 e 2018 e passou 16 anos em total.

Na Tivit ele reportava diretamente a Carlos Gazaffi, presidente da Tivit.

Em agosto do ano passado, a Tivit promoveu Carlos Gazaffi, até então CCO e VP de TI, para o cargo de presidente executivo da empresa.

A Tivit vem passando por mudanças nos últimos anos, dos quais a mais radical foi a decisão de separar suas operações de TI e terceirização de processos de negócios (BPO, na sigla em inglês), criando uma nova companhia especializada em BPO, a Neobpo.

Segundo fontes ouvidas pelo Baguete, a estratégia visava separar o negócio de BPO, que tem baixas margens, tornando a área de TI um negócio mais rentável e atrativo para investidores. 

De fato, em março de 2017, o Valor Econômico divulgou que a Tivit estaria preparando uma volta à Bolsa de Valores, o que ainda não aconteceu.

A Tivit já abriu capital na Bolsa em 2009, quando vendeu 43% das suas ações. Um ano depois, o fundo britânico Apax comprou o controle do negócio e tirou os papéis da Bovespa.

Foi o primeiro investimento da Apax no país, com um custo de R$ 1,6 bilhão. O fundo tem 53% da empresa. 

De acordo com o Valor, a Tivit tem um faturamento estimado em R$ 1,8 bilhão. Mesmo descontando a fatia do que veio a se tornar a Neobpo (cerca de R$ 700 milhões) a empresa é menor do que os R$ 2,5 bilhões projetados em 2014 para o ano de 2015.

Sob a nova liderança, a Tivit deve enfatizar seu posicionamento como um player em soluções serviços de TI e, cada vez mais, computação em nuvem e analytics.