Microsoft atrás da Apple e Google no mercado de TI. Foto: divulgação.

Tamanho da fonte: -A+A

A presença da Microsoft no mercado de TI sofreu uma queda vertiginosa na última década. Se no ano 2000, ela era soberana com cerca de 97% do market share, atualmente, conforme aponta estudo do banco Goldman Sachs, a gigante da computação amarga modestos 20%.

De acordo com o banco norte-americano, a fatia da Microsoft nos computadores, incluindo PCs, tablets e smartphones, figura abaixo da participação do Google, que tem 42%, e da Apple, que tem 24%, aponta matéria da Computerworld.

Segundo destaca o Goldman Sachs, o retrocesso da empresa de Redmond tem a ver com o mau desempenho de seu sistema operacional - o Windows - nas plataformas móveis, ramo onde as concorrentes estão mais avançadas.

O estudo prevê um crescimento da Microsoft no market share para os próximos anos, mas a possibilidade da companhia voltar a dominar o mercado é um sonho distante.

As projeções indicam que por volta de 2016, a empresa terá 26% do mercado, a Google contará com 39% e a Apple ficará com 29%, derrubando outros sistemas operacionais para apenas 5% de market share.

Segundo destaca o jornal norte-americano Seattle Times, a Microsoft está enfrentando uma batalha difícil, devido à sua baixa penetração no mercado de tablets e smartphones e por conta disso vai precisar depender dos usuários corporativos ajudarem a gerar interesse por seu sistema operacional.

Além disso, a decisão da companhia em criar uma plataforma operacional unificada para diferentes dispositivos, com o Windows 8, foi uma decisão errada, segundo o jornal.

"Ela deveria ter se focado em desenhar o melhor sistema operacional para tablets e um excelente sistema operacional para PCs, como a Apple fez. O modelo 'tamanho único' de sistema operacional não vai devolver o market share perdido para a Microsoft", alerta.