Susana Kakuta. Foto: divulgação.

Susana Kakuta, diretora da Unidade de Inovação e Tecnologia da Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos) e gestora do Tecnosinos, foi nomeada como a nova diretora-presidente do Badesul.

A escolha foi feita no início da semana pelo governador José Ivo Sartori (PMDB). Com a nomeação, a executiva volta à cadeira principal na agência de fomento. No governo Yeda Crusius (PSDB), Kakuta também presidiu a entidade.

Kakuta é doutora em Sociologia e Economia Internacional pela Universidade Complutense de Madri, na Espanha. Já foi presidente da Caixa-RS (entre 2007 e 2009), diretora de Operações do Sebrae-RS e coordenadora da Unidade de Competitividade Industrial da Confederação Nacional da Indústrias (CNI).

Com a nomeação, ela ocupa o cargo deixado por Marcelo Lopes, que presidiu a agência durante o governo de Tarso Genro (PT).

A atual diretora-presidente do Badesul também chegou a ter seu nome cogitado para assumir a liderança da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação do Rio Grande do Sul, segundo uma pesquisa do Baguete com cerca de 30 empresários, ex-dirigentes de entidades e pessoas relevantes do mercado de TI gaúcho, realizada no final de 2014.

"A minha gestão será focada no desenvolvimento do Estado, através da geração de novos empreendimentos, ou mesmo no apoio às economias hoje existentes", afirmou a executiva em nota divulgada à imprensa.

No comando do Tecnosinos, Kakuta atraiu importantes investimentos para o parque tecnológico situado na Unisinos. Um dos principais acordos foi firmado com a fabricante de semicondutores HT Micron, uma joint-venture da brasileira Parit Participações com a sul-coreana Hana Micron.

A empresa, que atende ao mercado nacional, tem capacidade máxima de produzir 360 milhões de chips/ano.